Seu app Gazeta do Povo está desatualizado.

ATUALIZAR

PUBLICIDADE

Paz no oriente

Coreia do Norte promete acabar com instalações nucleares ainda em maio

País disse que túneis usados nos testes serão destruídos por meio de explosão, enquanto instalações de observação e pesquisa serão removidas

  • Folhapress e Estadão Conteúdo
Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, se reuniu no início de maio, com o ditador norte-coreano Kim Jong-un | KCNA/AFP
Secretário de Estado norte-americano, Mike Pompeo, se reuniu no início de maio, com o ditador norte-coreano Kim Jong-un KCNA/AFP
 
0 COMENTE! [0]
TOPO

A Coreia do Norte informou que vai realizar uma "cerimônia" para o desmantelamento de seu local de testes nucleares entre 23 e 25 de maio, no que seria um evento simbólico prévio ao encontro do líder norte-coreano Kim Jong Un com o presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, no próximo mês.

O Ministério das Relações Exteriores da Coreia do Norte declarou neste sábado que todos os túneis no campo de testes do Nordeste do país serão destruídos em uma explosão e que as instalações de observação e pesquisa, bem como unidades de guarda em solo também serão removidas. 

O país afirmou que planeja convidar jornalistas dos Estados Unidos, Coreia do Sul, China, Rússia e Grã-Bretanha para inspecionar o processo. 

Kim revelou planos de fechar o local dos testes nucleares durante reunião com o presidente sul-coreano Moon Jae-in, no mês passado. 

Parceria 

Os Estados Unidos prometeram ajudar no crescimento da economia da Coreia do Norte, se o país tomar medidas firmes para se livrar de suas armas nucleares de forma permanente e verificável, disse o secretário de Estado dos EUA, Mike Pompeo. 

"Se a Coreia do Norte adotar medidas ousadas para rapidamente se desnuclearizar, os Estados Unidos estão preparados para trabalhar com a Coreia do Norte para alcançar a prosperidade na mesma medida dos amigos sul-coreanos. 

Leia mais: Coreia do Norte não deve deixar seu projeto nuclear. Encontro com Trump é uma prova disso

De acordo com Pompeo, os EUA desejam ter a Coreia do Norte como um parceiro "e não como um inimigo". Pompeo disse que contou ao líder norte-coreano Kim Jong Un sobre essa esperança quando visitou Pyongyang, no início desta semana, para finalizar detalhes da reunião do próximo 12 de junho entre Kim e o presidente Donald Trump .

8 recomendações para você

deixe sua opinião

PUBLICIDADE
PUBLICIDADE