Veículo da Universidad de Santiago de Chile. | Sebastián Silva/Efe
Veículo da Universidad de Santiago de Chile.| Foto: Sebastián Silva/Efe
  • Veículo da Universidad Técnica Federico Santa María, do Chile.
  • Piloto da equipe da Universidad de Tokai, do Japão.
  • Veículo da Universidad Técnica Federico Santa María, do Chile.
  • Veículo da Universidad de Tokai, do Japão.
  • Membros da equipe Skoll da Universidad Andres Bello, do Chile, revisam veículo.
  • Veículo da Universidad Diego Portales, do Chile.
  • Veículo da Universidad Diego Portales, do Chile.

O deserto do Atacama, no Chile, é o palco para uma corrida diferente, que começou na última quinta-feira (13) e segue até a próxima segunda(16). A Corrida Solar do Atacama repune 20 equipes que percorrerão 1,4 mil quilômetros usando como combustível apenas a energia solar. O objetivo maior do evento, que está na sua terceira edição, é despertar para o uso de fontes de energia limpas e sustentáveis.

Segundo o jornal chileno 24 horas, essa é a única competição do gênero na América Latina. A região foi escolhida por ter os maiores índices de radiação solar do planeta. Para participar, os competidores devem atender a uma série de requisitos. Durante três dias seguidos, os veículos são submetidos a testes de segurança, sobretudo nas partes elétrica e mecânica.

Aos vencedores não há premiação em dinheiro, mas "o trunfo de fazer inovação tecnológica", segundo os organizadores. O público, por sua vez, pode conhecer os veículos e suas tecnologias, além de participar de oficinas de eficiência energética.

Veja os veículos participantes

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]