Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A Croácia se prepara para um referendo, que será realizado neste domingo (21), sobre sua entrada na União Europeia, um voto que os líderes políticos croatas dizem que vai moldar o futuro do país 20 anos após sua independência.

Os analistas preveem, com base em pesquisas, que entre 50% e 60% dos eleitores dirão "sim" no referendo, permitindo que o país se junte ao bloco em julho de 2013.

"O referendo que nós estamos enfrentando dá a cada um de nós chance e responsabilidade iguais para determinar o que o futuro da Croácia será", afirmou o presidente do país, Ivo Josipovic, em um discurso para a nação ontem. O resultado do referendo é "uma das decisões mais importantes da história da Croácia", declarou Josipovic. Ele exortou os eleitores a "dizerem 'sim' para a Croácia, dizerem 'sim' para a Europa".

Na década de 1990, quando outros países pós-comunistas da Europa Central e Oriental foram fortalecendo suas democracias e pavimentando seu caminho para a integração na UE, as aspirações da Croácia de aderir ao bloco foram interrompidas devido à guerra de independência contra os rebeldes sérvios e seu legado entre 1991 e 1995.

Só depois do ano 2000 que a eleição de governantes pró-Europa permitiu a transformação da Croácia em uma verdadeira democracia parlamentar elegível para o status de candidato à UE. As informações são da Dow Jones.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]