Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O agravamento do conflito na Faixa de Gaza ameaça as férias do advogado israelense Ohad Aharoni, 30 anos. Descansando em Santa Catarina, ele teme ter de voltar ao seu país caso seja declarada guerra. Aharoni é membro da artilharia de Israel e atualmente está na reserva.

O advogado disse ontem, por telefone, que toda sua família está em Tel Aviv. Segundo ele, seus parentes estão desesperados e com medo. "O problema é que o Hamas não mira no Exército, ele mira em civis, em escolas. Se mirasse no Exército tudo bem, os soldados sabem se defender, mas os civis não", diz.

Aharoni espera voltar ao seu país no dia 10 de janeiro e encontrar um clima melhor, com um novo acordo de cessar-fogo entre israelenses e palestinos. "Acho que Israel não irá entrar em uma guerra justamente agora, que estamos em período eleitoral", argumenta.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]