i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
greve de fome

Dissidente cubano tem situação "estável" no hospital

Fariñas recusou pedidos de outros dissidentes e líderes religiosos para abandonar seu protesto

  • PorAgência Estado
  • 12/03/2010 13:03

O cubano Guillermo Fariñas, em greve de fome desde 24 de fevereiro, foi medicado hoje, em um hospital na cidade de Santa Clara, um dia depois de ter perdido a consciência em casa. "Sua condição é estável. Eles o estão hidratando e ministrando medicamentos", disse a porta-voz Licet Zamora. Fariñas recusou pedidos de outros dissidentes e líderes religiosos para abandonar seu protesto. Esta foi a segunda vez que ele perdeu a consciência desde que iniciou a greve de fome.

Zamora, a conhecida blogueira cubana Yoani Sanchez, seu marido Reinaldo Escobar e outras pessoas foram visitar Fariñas no hospital numa missão para o convencer a encerrar o protesto. Mas eles não conseguiram vê-lo, porque ele está sob cuidados na Unidade de Terapia Intensiva (UTI). Líderes da igreja católica também pediram que ele deixe a greve de fome, mas Fariñas se recusou.

Ismeli Iglesias, um médico dissidente que está ajudando a cuidar de Fariñas, disse que a intervenção hospitalar significa que sua vida não está mais em perigo. Ele afirmou, porém, que o sistema imunológico de Fariñas está fraco e podem surgir complicações. Iglesias disse que Fariñas pode sobreviver por meses se sua família continuar a levá-lo para o hospital cada vez que ele perder a consciência.

Disputa política

Fariñas exige a libertação de 26 prisioneiros políticos doentes. O governo disse que não vai ceder à "pressão ou chantagem" e colocou a responsabilidade pela vida de Fariñas diretamente nas mãos de diplomatas estrangeiros e dos meios de comunicação internacionais que, segundo afirma, o está manipulando como parte de uma campanha contra o governo comunista de Cuba.

Cuba considera os dissidentes como criminosos comuns pagos por Washington para prejudicar o governo. Ontem, o Parlamento Europeu condenou Cuba pelo o que chamou de morte "evitável e cruel" de outro dissidente que fez greve de fome, Orlando Zapata Tamayo, que morreu no dia 23 de fevereiro após 83 dias sem comer. A assembleia europeia disse que também está alarmada pelo caso de Fariñas e pediu que Cuba assegure sua segurança.

Já o Parlamento cubano denunciou a decisão da UE, classificando-a como hipócrita e ofensiva, e dizendo que ela foi tomada após um "debate sujo". Cuba manteve o discurso hoje, com um longo artigo no jornal do Granma, do Partido Comunista, intitulado "Parlamento Europeu se alia à campanha anticubana".

O artigo acusa a Europa de colonialismo e diz que a resolução, aprovada por 509 a 30 votos - foi orquestrada por partidos reacionários de direita. Diz também que a votação é parte de uma longa e nefasta campanha contra Cuba. "É uma vergonha que tal instituição se dedique a articular conspirações e a apoiar mercenários e criminosos", diz o artigo. "Seria engraçado se não fosse tão ofensivo ao nosso país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.