Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Havana, capital de Cuba
Havana, capital de Cuba| Foto: Pixabay

O agricultor cubano Yoni Castello Sales, maior produtor de suínos da província de Las Tunas, região rural ao leste da ilha, foi preso em sua fazenda, em abril do ano passado, em uma megaoperação policial, acusado de suborno e tráfico de influência. A promotoria cubana pede que ele seja condenado a nove anos de prisão. A prova? Segundo jornalistas cubanos independentes que acompanham o caso, um pernil de porco que, em 2016, teria sido entregue como suborno a um diretor de uma fábrica estatal de rações.

Após mais de um ano preso provisoriamente, Sales está sendo julgado em um processo que, segundo o site de notícias CubaNet, chama a atenção pela falta de provas. Sua sentença deve ser anunciada em 15 de julho. As perspectivas para Salles, porém, não são as melhores. Em um caso semelhante, Bismar Rodríguez Pérez, grande produtor de carne suína da província de Holguín, foi condenado, na semana passada, a 10 anos de prisão, por suborno.

"Os crimes do jovem empreendedor são muito questionáveis", um jurista de Holguín disse ao Diário de Cuba, ao se referir a Pérez. "Parece mais um linchamento por enriquecimento do que um ato de justiça".

Este mesmo advogado, porém, reconheceu que a corrupção em Cuba é amplamente disseminada e que o sistema burocrático, cheio de obstáculos e regulamentações, atrapalha os esforços dos empresários, que se veem diante da opção "mais simples" de pagar subornos a funcionários públicos para acelerar os trâmites.

Antes de serem presos, Pérez e Sales aparentemente gozavam de boa reputação perante o regime cubano. Sales era membro da Assembleia Municipal do Poder Popular e sua história de empreendedorismo era contada para mostrar o êxito das reformas empreendidas por Raúl Castro depois de 2008, as quais permitiram que sua pequena empresa privada pudesse fazer convênios com empresas estatais - ele criava os porcos e vendia ao monopólio de carnes do Estado. Pérez tem uma história humilde, mas seu sucesso no setor de suínos também chamou a atenção do regime cubano.

A imprensa independente da ilha relata que estes dois casos não são isolados. As prisões dos grandes produtores de suínos somado ao corte de importações de ração para os animais são algumas das causas da queda da produção de porcos no país - a própria imprensa oficial admitiu um déficit desde outubro de 2018, sem previsão de recuperação até o fim do ano.

8 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]