i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
EUA

Em golpe a Obama, republicanos ganham eleição em Massachusetts

Scott Brown venceu a eleição para o Senado em Massachusetts na terça-feira e prometeu ser o voto decisivo contra a reforma de saúde proposta pela Casa Branca

  • PorReuters
  • 20/01/2010 05:19
Brown disse que será o 41º voto republicano contra a reforma no setor de saúde no Senado de 100 membros | Brian Snyder/Reuters
Brown disse que será o 41º voto republicano contra a reforma no setor de saúde no Senado de 100 membros| Foto: Brian Snyder/Reuters

Em um duro golpe ao presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, o republicano Scott Brown venceu a eleição para o Senado em Massachusetts na terça-feira e prometeu ser o voto decisivo contra a reforma de saúde proposta pela Casa Branca.

A vitória de Brown tira dos democratas o crucial 60.º voto no Senado norte-americano que eles precisam para aprovar a reforma de saúde e provoca tremores de medo para os democratas que enfrentarão eleições legislativas em novembro.

O que parecia uma vitória fácil para os democratas se transformou em desespero nas últimas semanas, enquanto Brown passava à frente da procuradora-geral do Estado, a democrata Martha Coakley, por conta de temores dos eleitores sobre a economia, a reforma de saúde e a agenda de Obama.

Brown, um senador estadual, disse que será o 41º voto republicano contra a reforma no setor de saúde no Senado de 100 membros.

"As pessoas não querem esse plano de saúde de trilhões de dólares que estão colocado a força para o povo americano", disse Brown a simpatizantes que gritavam "41" e "dê o assento para ele agora".

Ele disse que o povo rejeita os acordos a portas fechados que estão direcionando o debate sobre a reforma de saúde e mostrou satisfação por provar que os especialistas --e os democratas-- estavam errados.

"Eles achavam que eram donos dessa vaga. Eles achavam que não podiam perder", disse Brown. "Vocês mostraram para eles."

Brown conquistou a surpreendente vitória com 52 por cento dos votos em Massachusetts, um Estado geralmente democrata, e levantou a possibilidade de grandes derrotas para os democratas em todo o país nas eleições de novembro, deixando o partido em busca de respostas.

"Todos que participaram da campanha podem ver a raiva", disse Coakley, criticada por realizar uma campanha fraca, a um grupo de decepcionados partidários no quarto de um hotel de Boston. "O resultado partiu meu coração."

Obama, que conquistou 62 por cento dos votos no Estado na eleição presidencial de 2008, fez um apelo de última hora em Massachusetts no domingo, numa tentativa de levar empolgação à campanha de Coakley, que buscava a vaga no Senado que pertenceu ao senador Edward Kennedy, que morreu recentemente por conta de um câncer no cérebro e era um notório defensor da reforma de saúde.

Em Washington, o porta-voz de Obama, Robert Gibbs, disse que o presidente ligou para Brown para parabenizá-lo.

"O presidente disse ao senador Brown que está ansioso para trabalhar com ele em desafios econômicos urgentes enfrentados pelas famílias de Massachusetts e famílias de toda a nação", disse Gibbs em comunicado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.