i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
A espera

Embaixada da Colômbia nega voo de repatriação a 180 acampados em Guarulhos

    • Estadão Conteúdo
    • 23/05/2020 22:40
    Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo: 180 colombianos estão a espera de um voo de repatriação.
    Aeroporto de Guarulhos, em São Paulo: 180 colombianos estão a espera de um voo de repatriação.| Foto: Rovena Rosa/Agência Brasil

    Cerca de 180 colombianos acampados desde segunda-feira (18) no aeroporto de Guarulhos ainda aguardam um voo de repatriação.

    As autoridades do país vizinho se recusam a pagar um avião para levar seus cidadãos de volta para casa e os colombianos acampados dizem não ter dinheiro para pagar o valor sugerido pela embaixada da Colômbia no Brasil.

    Neste sábado (23), seis dias depois da chegada dos primeiros integrantes do grupo ao aeroporto, a embaixada informou por e-mail que não há previsão de que o governo colombiano vá bancar um voo para o regresso de seus compatriotas.

    As autoridades colombianas disseram que já foram realizados três voos (um deles pago por uma agência de viagem para pessoas que tinham passagens compradas mas não conseguiam embarcar) a partir do Brasil nos quais foram transportados 346 pessoas.

    A única opção, hoje, é de fretamento de uma aeronave cujos custos seriam pagos pelos interessados em regressar ao país. A embaixada diz ainda que a maioria dos 180 colombianos acampados em Guarulhos é residente em São Paulo, tem onde ficar e não precisaria dormir no aeroporto.

    Valor é o empecilho

    Segundo a comerciante Nataly Cruz Perez, 28 anos, espécie de porta-voz do grupo, o valor sugerido pelo governo colombiano foi de US$ 420 por pessoa (cerca de R$ 2,3 mil), mas a maioria dos acampados no aeroporto considera o preço muito alto.

    "Eles têm que dar um preço que a gente possa pagar. Aí vamos atrás do dinheiro. Se fossem US$ 100 (R$ 553) a gente poderia mas US$ 420 é muito caro", disse ela.

    O grupo ocupa três recuos do mezanino na área de embarque do terminal 2 de Guarulhos. Entre eles há várias crianças. Embora estejam bem organizados, não existem condições mínimas de distanciamento para evitar o contágio pelo novo coronavírus.

    Entre os que residem no Brasil, a maioria perdeu o emprego. Alguns foram despejados de suas residências por falta de condições de pagamento. A maioria sobrevive de doações de alimentos feitas por moradores da região, compatriotas que alcançaram melhores condições financeiras e trabalhadores do aeroporto.

    A direção do terminal tem dado apoio com limpeza e segurança mas cobra uma solução por parte das autoridades colombianas.

    Os colombianos acampados em Guarulhos estão entre os milhares de estrangeiros que tentam deixar o Brasil por medo dos efeitos da crise do coronavírus no Brasil mas encontram dificuldades como falta de dinheiro ou fronteiras fechadas noa países vizinhos.


    1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 1 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • M

      marcio

      ± 1 horas

      Matéria tendenciosa. Se já partiram três vôos levando 346 colombianos, supõe-se que sobraram lugares porque ninguém mais quis aproveitar. Agora resolveram que querem ir. E são residentes em São Paulo. Isso é como enxugar gelo: Se levarem esse grupo, na semana seguinte tem outro grupo maior querendo o mesmo benefício. Matéria do Estadão contra governos de direita. Só isso.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso