i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Durante crise

Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia

  • PorGazeta do Povo com Estadão Conteúdo
  • 10/11/2019 18:03
Evo Morales renuncia à presidência da Bolívia
| Foto: Reprodução
Apuração em andamento
Este conteúdo é sobre um fato que ainda está sendo apurado pela redação. Logo teremos mais informações.

Evo Morales renunciou à presidência da Bolívia. O anúncio foi feito pela televisão, em rede nacional, neste domingo (10). Morales estava no poder há quase 14 anos. Álvaro García, vice-presidente boliviano, também anunciou que está deixando o posto.

Na manhã deste domingo, Morales disse, também em rede nacional, que estava convocando novas eleições, em meio a uma onda de protestos no país após indícios de fraudes nas eleições realizadas em 20 de outubro, em que Evo obteve reeleição.

Ele também havia anunciado uma mudança total do corpo eleitoral. "Decidi renovar o Supremo Tribunal Eleitoral e convocar novas eleições. Todos temos que pacificar a Bolívia", disse Morales, pela manhã.

O comandante das Forças Armadas da Bolívia, Williams Kaliman, pediu, também na manhã de domingo, que Morales renunciasse ao cargo.

Após as eleições de outubro, a Organização dos Estados Americanos (OEA) afirmou ter observado sérias irregularidades nos resultados do pleito. A comissão de auditoria apontou que o "processo estava em desacordo com as boas práticas e os padrões de segurança não foram respeitados", segundo o secretário Luis Almagro, em sua conta no Twitter. "Por conta das irregularidades observadas, não é possível garantir a integridade dos dados e dos resultados".

Novas eleições

Nesta manhã, o Ministério das Relações Exteriores publicou uma nota em que manifesta aprovação à realização de novas eleições presidenciais na Bolívia e cobra "absoluta transparência e legitimidade" no novo pleito.

A nota do Itamaraty, ao mencionar o relatório da OEA, afirmou "profunda preocupação" do governo brasileiro "com as graves irregularidades ali apontadas, que desqualificam o pleito e levam à necessidade de convocação de um novo processo eleitoral". O ministério acrescentou que são "legítimas as manifestações do povo" e define como "pertinente" a convocação de novas eleições, "após a constatação das graves irregularidades".

"O Brasil estima que o novo sufrágio deve ser dotado de todas as condições para assegurar sua absoluta transparência e legitimidade. Nesse sentido, o novo sufrágio deve ser presidido por autoridades reconhecidas por sua honorabilidade e credibilidade para garantir o soberano desejo dos bolivianos, e contar com observação internacional em todas as etapas do processo", defende o órgão.

Com informações da Associated Press.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.