Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Oito pessoas de uma mesma família, cinco delas mulheres, morreram neste sábado após a explosão de uma bomba durante a passagem da caminhonete na qual viajaram no sul do Afeganistão, informou uma fonte oficial.

O fato ocorreu na zona de Noorzai do distrito de Panjwayee, na província de Kandahar, em torno das 10h local (2h30, em Brasília), disse um funcionário local, Fazal Muhammed Ishaqzai, à agência "AIP".

A fonte indicou que duas crianças ficaram feridas na explosão.

Os artefatos explosivos improvisados (IED, sigla em inglês) são, junto aos atentados suicidas, os métodos mais recorrentes dos talibãs para lutar contra as forças afegãs e internacionais, embora na prática causem um elevado número de vítimas civis.

O número de mortos civis aumentou 17% na primeira metade de 2014 com relação ao ano anterior no Afeganistão, onde a retirada das tropas da Otan chega a seu fim, de acordo com um relatório da ONU apresentado recentemente.

Nos seis primeiros meses deste ano, perderam a vida 1.564 civis, enquanto os feridos aumentaram 28% até os 3.289.

Os dados mostram uma preocupante situação no país asiático depois que no ano passado as forças de segurança afegãs foram responsáveis pela segurança perante a retirada das tropas da Otan no Afeganistão (Isaf) prevista para finais de 2014.

Os Estados Unidos anunciaram que apesar da retirada internacional manterá cerca de 9,8 mil soldados no país até completar sua saída total no final de 2016.

Além disso, o país se encontra imerso em uma crise política com a rejeição do candidato das eleições presidenciais Abdullah Abdullah à vitória de seu oponente Ashraf Gani por fraude.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]