i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Egito

Explosão ocorre perto de tribunal no Cairo, sem vítimas, antes do referendo

Após a detonação do artefato, dezenas de pessoas se reuniram no local para rejeitar o ocorrido e protestar contra a Irmandade Muçulmana, que convocou um boicote ao referendo e foi declarada como "grupo terrorista" pelo governo em dezembro

  • PorEFE
  • 14/01/2014 04:18
Fachada de tribunal no Cairo foi danificada pela explosão | REUTERS/Al Youm Al Saabi Newspaper
Fachada de tribunal no Cairo foi danificada pela explosão| Foto: REUTERS/Al Youm Al Saabi Newspaper

Uma explosão aconteceu nesta terça-feira perto de um tribunal no bairro de Imbaba no Cairo, a capital do Egito, sem causar vítimas, pouco antes do início do referendo sobre a nova Constituição.

Segundo um comunicado do Ministério do Interior, os especialistas na desativação de explosivos trabalham no local para determinar se a detonação foi causada por uma bomba.

A explosão aconteceu próxima da Corte do Norte de Gizé, cuja fachada sofreu danos materiais, assim como outras casas e veículos nos arredores.

Após a detonação, dezenas de pessoas se reuniram no local para rejeitar o ocorrido e protestar contra a Irmandade Muçulmana, que convocou um boicote ao referendo e foi declarada como "grupo terrorista" pelo governo em dezembro.

Nos últimos meses, os atentados terroristas aumentaram no Egito, principalmente contra as forças de segurança, por isso as autoridades mobilizaram cerca de 160 mil militares para garantir a segurança durante a votação.

O referendo acontece entre hoje e amanhã com o objetivo de referendar a Carta Magna, que substituirá a aprovada pelos islamitas em 2012 e que foi suspensa pelos militares em julho, após o impeachment do presidente Mohammed Mursi.

Mais de 52,7 milhões de egípcios estão aptos a votar entre hoje e amanhã em 30.337 colégios eleitorais.

Espera-se que a Constituição seja aprovada com folga devido à baixa adesão ao "não" e ao boicote dos principais opositores do texto. EFE

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.