Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Trabalhadores retiraram contêineres na ponte que liga os dois países na segunda-feira
Trabalhadores retiraram contêineres na ponte que liga os dois países na segunda-feira| Foto: EFE/Mario Caicedo

A governadora do estado venezuelano de Táchira - que faz fronteira com a Colômbia -, Laidy Gómez, denunciou nesta terça-feira (5) que a fronteira com o país vizinho continua fechada, embora o governo tenha anunciado na véspera a abertura da passagem para o trânsito comercial. “Só há passagem para casos humanitários determinados a critério dos oficiais da Guarda Nacional Bolivariana (GNB, polícia militar) em serviço na ponte”, disse Gómez no Twitter.

Na segunda-feira (4), Freddy Bernal, o “protetor” do estado de Táchira - cargo paralelo ao de governador designado pelo Executivo nas regiões administradas pela oposição -, disse na mesma rede social que a remoção dos contêineres nas pontes estava começando, de modo a iniciar uma “abertura comercial gradual e biossegura através da fronteira com a Colômbia”. Bernal não especificou quando o trabalho será concluído para que a fronteira esteja totalmente aberta e possa funcionar 100%.

Entretanto, Gómez criticou Bernal por se vangloriar de ser responsável pela remoção dos contêineres que bloquearam a passagem das pontes binacionais desde 2019 e de comemorar como o seu próprio triunfo. “Não confunda deveres com gentilezas porque o mínimo que você poderia fazer se os colocou, como funcionário de (Nicolás) Maduro, era removê-los”, declarou Gómez.

A fronteira foi fechada para os veículos em agosto de 2015 por ordem de Caracas. A circulação de pessoas foi suspensa após a ruptura das relações decidida por Maduro em 23 de fevereiro de 2019, quando o líder da oposição Juan Guaidó tentou entrar com uma caravana de ajuda humanitária procedente de Cúcuta.

A governadora acrescentou que, com o fechamento em 2019, houve perdas humanas porque pessoas foram “forçadas” a atravessar o rio Táchira e prejuízos econômicos devido ao fechamento das alfândegas do Estado. Segundo ela, o anúncio da abertura comercial na segunda-feira gerou expectativas que mais tarde foram frustradas.

Na segunda-feira, a vice-presidente venezuelana, Delcy Rodríguez, informou que a partir desta terça-feira a Venezuela abriria para o trânsito comercial a fronteira com a Colômbia, no estado de Táchira, onde está localizada a principal travessia com o país vizinho.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]