Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A partir das 20 horas desta quarta-feira (27), quando termina o feriado nacional relativo ao censo argentino, será realizada uma homenagem ao ex-presidente Néstor Kirchner. O anúncio foi feito pelo titular do movimento social Evita, Emilio Pérsico. Segundo ele, todas as organizações ligadas ao kirchnerismo vão comparecer à Praça de Maio, em frente à sede do Executivo, para expressar apoio à presidente Cristina Kirchner e homenagear o marido dela, que governou o país entre 2003 a 2007.

"O fundamental agora é acompanhar Cristina fortemente para que continue mudando a Argentina", argumentou Pérsico. "Nestes dias, demonstraremos nas ruas que somos milhões os que vamos substituir Kirchner", avisou, em clara alusão à sensação do país de que acaba de morrer o presidente de fato da Argentina.

Ele reconheceu que a ausência de Kirchner "é um golpe muito duro para o povo argentino". Tanto que milhares de argentinos estão fazendo convocações pela internet para o ato de despedida de Kirchner. Os internautas reforçam o convite de Pérsico para o encontro na Praça de Maio, palco das grandes manifestações argentinas.

No site de microblog Twitter, uma mensagem dizia: "Hoje, mais do que nunca, devemos estar junto a CFK", referência à viúva e atual presidente, Cristina Fernández de Kirchner. Na rede social Facebook, a mais popular do país, o grupo "Néstor Kirchner, presidente 2011", com 14.600 seguidores, recebia publicações de apoio a Cristina. O mesmo ocorre com a página "Cristina Fernández de Kirchner", com quase 42 mil seguidores. As condolências se multiplicam na internet e novos grupos são criados a cada minuto para lamentar a morte de Néstor, aos 60 anos, ocorrida hoje, em El Calafate, vítima de um ataque cardíaco.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]