i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Aquecimento global

Grupo dos Oito não está combatendo mudança climática, diz estudo

Líderes do G-8 vão se reunir na próxima semana para discutir a crise econômica e alterações climáticas. Novo pacto global deve ser aprovado em dezembro em substituição ao Protocolo de Kyoto

  • PorReuters
  • 01/07/2009 16:09
Um dos lugares mais remotos do planeta, a Antártida, está sendo monitorada por laboratórios que medem as consequências ambientais do aumento das temperaturas globais | HO / Reuters
Um dos lugares mais remotos do planeta, a Antártida, está sendo monitorada por laboratórios que medem as consequências ambientais do aumento das temperaturas globais| Foto: HO / Reuters

A apenas cinco meses para a aprovação de um novo pacto global para combater a mudança climática, nenhum país do Grupo dos Oito (G-8) está fazendo o suficiente para conter o aquecimento global, com Canadá e Estados Unidos figurando entre os últimos do ranking, alertou um estudo nesta quarta-feira (1º).

Os "Indicadores Climáticos do G8", compilados pelo grupo ambientalista WWF, afirmaram que mesmo os membros mais "verdes" do clube dos países ricos - Alemanha, Grã-Bretanha e França - não estão na trilha para limitar o aumento da temperatura para menos de dois graus Celsius.

Líderes do G-8 vão se reunir na Itália na semana que vem para discutir a crise financeira e a mudança climática, na esperança de avançar em direção a um novo pacto sobre o aquecimento global, que deve ser aprovado em Copenhague em dezembro para substituir o acordo de Kyoto, de 1997.

A eles vão se unir os membros do Fórum das Maiores Economias, organizado pelo presidente norte-americano, Barack Obama, numa tentativa de formar um amplo consenso.

"Embora possa haver a possibilidade de socorro para o sistema financeiro, nenhuma quantidade de dinheiro salvará o planeta uma vez que a mudança climática cruzar o limiar do perigo", escreveu o diretor-geral do WWF, James Leape, no prefácio do relatório.

Os indicadores anuais do G8, de quarta-feira, destacaram o Canadá, afirmando que o governo conservador do premiê Stephen Harper não implementou um plano para reduzir as emissões, que já estão entre as mais altas do mundo per capita e aumentam de forma constante. O Canadá não chegou nem perto de cumprir o acordo de Kyoto, disse o WWF.

O relatório elogiou o presidente Obama por priorizar a energia limpa no pacote de recuperação da economia e promover uma legislação ambiental, mas disse que as emissões per capita dos EUA estavam entre as mais altas do mundo e a previsão é de que aumentem.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.