i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Colômbia

Guerrilheiros que protegiam líder das Farc são mortos

  • PorReuters e AFP
  • 11/07/2010 21:23
Cano: morte de seus protetores pode ter sido um duro golpe | Felipe Caicedo/Arquivo Efe
Cano: morte de seus protetores pode ter sido um duro golpe| Foto: Felipe Caicedo/Arquivo Efe

Pelo menos 12 guerrilheiros morreram na madrugada do do­­mingo na Colômbia em um ataque surpresa das Forças Ar­­madas contra um grupo que fazia a segurança de Alfonso Ca­­no, o líder má­­ximo das Forças Ar­­madas Revo­­lucionárias da Colômbia (Farc). A ofensiva, uma das mais contundentes na campanha de perseguição a Cano, cujo nome real é Guil­­lermo León Sáenz, ocorreu à 1 h (ho­­rário local) em uma zona mon­­tanhosa do departamento de To­­lima, no sul do país, poucas horas depois de pelo menos quatro pessoas terem morrido em uma ação da guerrilha em outra região co­­lombiana.

Segundo um porta-voz da Po­­lícia Nacional, dois membros da instituição e dois civis morreram no sábado na localidade de Suá­­rez, no departamento de Cauca, no sudoeste do país, por um ataque da guerrilha das Farc.

O presidente colombiano, Al­­varo Uribe, destacou que no ataque contra os grupos que rodeiam Cano, que ocorreu a uns 2.500 me­­tros acima do nível do mar, morreu uma guerrilheira conhecida como Mayeri, que teria sido responsável pela morte de 70 soldados e policiais nos últimos oito anos.

"Essa coluna fazia parte do anel de segurança do narcoterrorista Alfonso Cano", afirmou Uri­­be em uma declaração. "As Forças Armadas estão fazendo um esforço imenso para devolver a este país a paz e a segurança."

Uribe deixará o poder em 7 de agosto, quando tomará posse Juan Manuel Santos, seu ex-ministro da Defesa. As Farc são a principal guerrilha da Colômbia e contra as quais o governo do presidente Ál­­varo Uribe dirigiu sua política de "segurança democrática", que lida com mão-de-ferro com os gru­­pos armados ilegais. Segundo estimativas oficiais, as Farc passaram de 17.000 combaten­­tes no fim dos anos 1990 a 7.500 atualmente.

Em outro conflito, dez soldados colombianos morreram ontem em batalha na província de Arauca, fronteira com a Ve­­nezuela. Os confrontos no centro e no Leste da Colômbia ocorreram um dia depois de três outros ataques atribuídos às Farc, que mataram três policiais, dois soldados e dois civis.

Indenização

Ainda ontem, o advogado da ex-senadora e ex-refém das Farc In­­grid Betancourt divulgou nota em que afirma não ter processado o Estado da Colômbia e estar procurando uma "reconciliação".

Na sexta-feira, Ingrid disse estar pedindo indenização ao governo de US$ 6,5 milhões por ter sido sequestrado e mantida em cativeiro por seis anos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.