i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Terrorismo

Índia acusa Paquistão de criar factóide

  • PorReuters
  • 07/12/2008 21:02
O presidente Asif Ali Zardari teria recebido ameaça por telefone | Osman Orsal/Reuters
O presidente Asif Ali Zardari teria recebido ameaça por telefone| Foto: Osman Orsal/Reuters

Nova Délhi - O ministro das Relações Exteriores da Índia, Pranab Mukherjee, acusou ontem o Paquistão de tentar desviar a atenção de sua provável nos ataques de Mumbai, ao propagar uma história sobre uma ligação falsa ao presidente do Paquistão. O telefonema teria provocado tensão diplomática.

O jornal paquistanês Dawn informou no último sábado que o Paquistão colocou suas forças em alerta depois de um telefonema de alguém fingindo ser o ministro das Relações Exteriores da Índia a ameaçar o presidente paquistanês Asif Ali Zardari enquanto os ataques ainda estavam acontecendo.

Mukherjee, em comunicado, disse que a ligação Ali Zardari jamais ocorreu. "Só posso atribuir essa mentira àqueles no Paquistão que querem desviar a atenção do fato de um grupo terrorista, que saiu de território paquistanês, ter planejado e realizado um horrível ataque a Mumbai."

Segundo autoridades paquistanesas, o número telefônico oficial do tal telefonema ameaçando Asif Ali Zardari foi verificado como sendo do Ministério das Relações Exteriores da Índia.

O governo indiano nega e pede que Islamabad tome atitudes firmes quanto ao que chama ser o mais recente ataque de militantes anti-indianos originado em solo paquistanês. As autoridades paquistanesas decidiram ontem que só enviarão funcionários das agências de inteligência, incluindo integrantes do serviço secreto, quando quando receberem "provas concretas" da identidade dos terroristas responsáveis pelos ataques terroristas da semana passada em Mumbai, que deixaram 172 mortos.

A decisão foi tomada durante um encontro entre o primeiro-ministro paquistanês, Yousef Raza Guilani, o ministro de Assuntos Exteriores, Shah Mehmood Qureshi, o ministro da Defesa, Ahmed Mukhtar, o chefe do Exército, general Ashfaq Pervez Kiyani, e o chefe do serviço secreto (ISI), general Ahmed Shuja Pasha. A reunião foi convocada para discutir a situação de segurança interna do país e a relação, cada vez mais tensa, com a Índia.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.