Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Terrence Floyd fala com um grupo reunido no local onde seu irmão, George Floyd, foi morto pela polícia, 1 de junho de 2020 em Minneapolis, EUA
Terrence Floyd fala com um grupo reunido no local onde seu irmão, George Floyd, foi morto pela polícia, 1 de junho de 2020 em Minneapolis, EUA| Foto: Stephen Maturen/ Getty Images/ AFP

Terrence Floyd, irmão do ex-segurança negro cuja morte durante uma abordagem policial desencadeou uma onda de protestos nos Estados Unidos, participou de um ato nesta segunda-feira (1) no local onde seu irmão, George Floyd, foi morto e apelou para que as manifestações sejam feitas de forma pacífica.

Ele pediu por paz e justiça no caso da morte de seu irmão, agradeceu aqueles que continuam protestando e pediu que as pessoas parassem com a violência e a destruição que ocorreram durante os atos contra o racismo e a violência policial.

Terrence já havia se manifestado contra os casos de violência registrados durante as manifestações que se espalharam por diversas cidades americanas. "Eu estou indignado também e às vezes fico com raiva", disse ele à rede de televisão ABC no domingo. "Meu irmão não gostava disso. Meu irmão era da paz. Você vai ouvir várias pessoas dizendo que ele era um gigante gentil", continuou, pedindo que os manifestantes "descarregassem a raiva de outra maneira".

"Não destrua a sua cidade. Tudo isso não é necessário porque se a própria família e sangue dele não está fazendo isso, por que você está?", questionou Terrence durante a entrevista, repercutida pelo National Review. "Se a própria família dele está tentando lidar com isso e manter a positividade e ir por outro caminho para buscar justiça, por que você está aí destruindo a sua comunidade? Porque quando você terminar e der a volta, quando quiser comprar alguma coisa, estará destruído. Então você estragou a sua própria estrutura. Por isso relaxe. A justiça será feita", completou.

Embora a maior parte dos protestos tenha sido pacífica, saques e atos de vandalismo foram registrados, principalmente nos grandes centros. Pelo menos 40 cidades dos EUA adotaram toque de recolher e milhares de membros da Guarda Nacional foram mobilizados para conter os tumultos.

6 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]