Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado
venezuelanos-procuram-comida-lixo
Jornalista da Univisión filma venezuelanos procurando comida no lixo | Foto: Reprodução/Twitter| Foto:

O jornalista mais famoso do México, Jorge Ramos, âncora da emissora americana Univisión, foi detido junto com sua equipe dentro do Palácio de Miraflores, sede do governo venezuelano, nesta segunda-feira (25).

Ramos, que também é cidadão norte-americano, é conhecido por defender a causa dos imigrantes nos EUA e já bateu boca mais de uma vez com o presidente norte-americano Donald Trump. Também realizou várias entrevistas incômodas com Hugo Chávez (1954-2013), ao longo de seu mandato.

Leia também: Mourão chama governo Maduro de 'criminoso' mas rechaça apoio a intervenção militar

Segundo a Univisión, cujas transmissões são em espanhol, Ramos foi convidado por Maduro a ir a Caracas para uma entrevista. Porém ao ter se referido a Maduro como "ditador" e ter mostrado imagens de venezuelanos procurando comida em um caminhão de lixo, que ele havia registrado no dia anterior, as portas se fecharam. A entrevista foi interrompida após 17 minutos e o material e celulares dos seis jornalistas e assessores que acompanhavam Ramos foram confiscados.

A emissora diz que o ministro da Comunicação, Jorge Rodriguez, havia dito que a equipe já tinha saído do palácio a caminho do hotel, porém, horas depois, nenhum dos integrantes da equipe pôde ser localizado pela emissora.

"Nos colocaram em um quarto de segurança, apagaram as luzes, tiraram nossos celulares, nossas mochilas e ficaram com muitas de nossas coisas pessoais", afirmou Ramos após ser libertado.

Nas redes sociais, o diretor para as Américas do Human Rights Watch, José Miguel Vivanco, e o senador republicano Marco Rubio publicaram posts nas redes sociais pedindo a liberação de Ramos.

Leia mais: Regime de Maduro e opositores disputam narrativa sobre caminhões incendiados

No Twitter, a emissora publicou o vídeo que mostra venezuelanos andando atrás de um caminhão de lixo para pegar restos de alimentos e comê-los em frente às câmeras.

No vídeo o jornalista pergunta aos jovens se eles têm que buscar comida no lixo, e eles respondem que sim, porque têm fome. "É preciso trocar de presidente, porque não podemos viver assim", diz um deles, de 26 anos, acrescentando que é a primeira vez em sua vida que tem que "comer lixo". "Temos que fazer isso todos os dias. O salário não dá para nada", respondem os rapazes ao jornalista.

"Venezuela é bonita e Venezuela somos todos. Presidente, me desculpe, mas você como presidente não serve... São 20 anos que temos de pobreza".

O ministro de informação da Venezuela, Jorge Rodriguez, escreveu em uma rede social que o governo havia recebido centenas de jornalistas em Miraflores mas que "shows baratos" não eram aceitos.

A Univisión também publicou a única foto que obteve do encontro, no jardim do palácio, que mostra o ditador e o jornalista.

Nossas convicções: A dignidade da pessoa humana

A equipe foi libertada após cerca de duas horas, mas o equipamento e a gravação da entrevista não foram devolvidos aos jornalistas.

10 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]