i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Terror

Justiça francesa abre 54 processos por apologia ao terrorismo

Tribunais já ditaram cinco penas, algumas delas inclusive de vários anos de prisão

  • PorEFE
  • 14/01/2015 09:28

A justiça francesa abriu 54 processos por apologia ao terrorismo em relação com declarações de pessoas sobre os atentados nos quais foram assassinadas 17 pessoas na semana passada.

A "France Info", responsável pela divulgação do número, disse que os tribunais já ditaram cinco penas, algumas delas inclusive de vários anos de prisão.

O Ministério da Justiça explicou que aproximadamente 50 processos deram lugar a 20 investigações pelas quais estão previstas pelo menos oito ações judiciais em comparecimento imediato.

Entre as sentenças está a de um homem de 34 anos condenado a quatro anos de prisão por resistência à autoridade com o agravante de apologia ao terrorismo.

Em seu caso, após um acidente de circulação em Haulchain (no norte da França, perto da fronteira belga) ele atacou os policiais que iam submetê-lo a um teste de bafômetro ao qual se negava e defendeu os atentados.

Em Orléans (centro) e em Tolano (sudeste) os juízes também sentenciaram a um ano de prisão - com oito e nove meses de cumprimento efetivo atrás das grades, respectivamente - dois indivíduos que lançaram gritos na rua a favor dos terroristas na semana passada.

Um deles - segundo o relato do jornal "Le Monde" - disse: "Estou orgulhoso de ser muçulmano. Não gosto da 'Charlie'. Tiveram razão para fazer isso".

A maior parte dessas declarações de apoio aos jihadistas se dirigiam contra agentes das forças da ordem.

Humorista preso

Nesta manhã, foi detido o humorista Dieudonné, que é alvo de uma investigação por um comentário em sua conta do Facebook que é considerado uma amostra de solidariedade com Amedy Coulibaly, um dos três jihadistas que atuaram na França.

Dieudonné, condenado em várias ocasiões por suas declarações e brincadeiras antissemitas, disse depois dos atentados que, "no que cabe a mim, me sinto Charlie Coulibaly".

O humorista brincava assim com o lema "Eu sou Charlie" de apoio à revista satírica "Charlie Hebdo", atacada na quarta-feira da semana passada pelos irmãos Saïd e Chérif Kouachi, coordenados com Coulibaly, o assassino de um policial na quinta-feira no sul de Paris, e de quatro clientes de um supermercado judeu, também da capital, no dia seguinte.

"Em nenhum caso isso é apologia ao terrorismo", já que teria que haver "um ataque direto" e aqui "não há nenhum apoio aos crimes que foram cometidos", mas "um simples ponto de vista em um momento determinado", disse em declarações à "France Info" o advogado do humorista, Jacques Verdier, que lembrou que o comentário foi retirado rapidamente.

Dieudonné pode ser condenado até a sete anos de prisão pelas acusações contra si, assim como ao pagamento de uma multa.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.