i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Equador

Após protestos, Moreno obtém vitória com aprovação de reforma tributária

  • PorGazeta do Povo
  • 11/12/2019 07:31
Lenin Moreno
Presidente do Equador, Lenin Moreno| Foto: TIMOTHY A. CLARY / AFP

Depois de ver sua presidência ameaçada por violentos protestos em outubro, o presidente do Equador, Lenín Moreno conseguiu uma importante vitória no legislativo nesta terça-feira (10). A Assembleia Nacional aprovou com pequenas alterações uma reforma tributária proposta pelo governo cujas medidas visam diminuir o déficit fiscal e atender a demandas do Fundo Monetário Internacional (FMI) para obter empréstimos pendentes.

Com a reforma, empresas que faturam mais de US$ 1 milhão passarão a pagar uma contribuição especial por três anos. Também serão aplicados impostos para planos de celular e serviços em plataformas digitais, como Uber e Netflix, e um tributo especial para sacolas plásticas. O texto também prevê benefícios para empreendedores, agricultores, estudantes e pacientes diabéticos e um sistema de tributação simples para pequenos setores produtivos.

O governo do Equador esperava arrecadar mais de US$ 620 milhões com a reforma, mas as alterações que foram feitas na Assembleia podem reduzir esse número. Seu objetivo é diminuir o déficit fiscal de cerca de US$ 3,6 bilhões para US$ 237 milhões até 2020. Moreno ainda deve decidir de sancionará a reforma com as alterações propostas pelo legislativo.

"Parabenizo o compromisso dos legisladores da Assembleia Equatoriana que, sem olhar para as bandeiras políticas, apoiaram nossa proposta porque beneficia a grande maioria. O projeto retorna ao Executivo e, com diálogo e consenso, continuaremos a tomar decisões por um país melhor", escreveu Moreno no Twitter.

O FMI parabenizou a aprovação da reforma na Assembleia e disse que ela tornará o sistema tributário do país mais eficiente e favorável ao crescimento. Na semana que vem, a instituição vai decidir se desembolsará mais uma parcela de financiamento do Equador, no valor de US$ 498 milhões, como parte do acordo financeiro com o país.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.