i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Meio ambiente

Mortes por causas climáticas mais do que dobram em 2010, diz ONG

  • PorReuters
  • 29/11/2010 18:40

Pelo menos 21 mil pessoas morreram nos primeiros nove meses deste ano devido a desastres climáticos no mundo, o que representa mais do que o dobro do que em 2009, disse a organização humanitária britânica Oxfam na segunda-feira.

O relatório, lançado no dia em que começa a conferência climática da ONU em Cancún, cita inundações no Paquistão, incêndios e ondas de calor na Rússia e elevação do nível dos mares em Tuvalu (Oceania) como exemplos das consequências funestas da mudança climática.

Não há expectativa de que a conferência de Cancún resulte em um novo tratado climático de cumprimento obrigatório para todos os países. O mais provável é que haja avanços em questões como a liberação de verbas para a mitigação à mudança climática, e que seja formalizada a meta, adotada na conferência de Copenhague-2009, de limitar o aquecimento global a 2 graus Celsius acima dos níveis pré-industriais.

A Oxfam disse que os dados divulgados mostram que é urgente uma ação rápida. "Os países devem identificar novas formas de arrecadar bilhões de dólares necessários, como impondo tarifas sobre as emissões não-reguladas da aviação e da navegação internacionais, e aceitando uma Taxa de Transações Financeiras sobre os bancos", disse Tim Gore, autor do relatório, em nota.

O relatório completo está disponível (em inglês) no site. Há versões também em espanhol e francês.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.