Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A mulher do motociclista Carlos Werneck dos Santos, de 46 anos, morto no último domingo (4), no Peru, está encontrando dificuldades para trazer o corpo para o Rio de Janeiro. Segundo um amigo da família, Eduardo Avelino, Simone está sem dinheiro e não recebeu apoio da embaixada brasileira em Lima, para remover o corpo.

Carlos e Simone estavam passeando de motocicleta em uma estrada de Ayaviri, a mais de 700 quilômetros da capital peruana, quando ele passou mal e teve que ser internado, no último sábado (3). Desde então, conta Eduardo Avelino, Simone tem procurado ajuda da embaixada, sem sucesso.

De acordo com Avelino, as únicas providências tomadas pela embaixada foram certificar o atestado de óbito de Carlos Werneck dos Santos e ligar para os líderes religiosos locais, para que dessem uma ajuda a Simone. Desde então, ela tem recebido apoio de duas freiras, que a ajudaram, inclusive, a se deslocar até Arequipa, uma cidade maior.

"A embaixada, em todos esses momentos, não enviou nenhum representante do governo para lá [Ayaviri], porque ela [Simone] não fala a língua local e não tinha tantos recursos assim. Ela só tinha 500 dólares", afirmou Avelino.

Segundo a assessoria de imprensa do Ministério das Relações Exteriores, a embaixada brasileira fez todo o possível, desde o primeiro momento em que foi contatada. Ainda de acordo com o Itamaraty, não foi possível enviar um representante para Ayaviri por se tratar de um local muito distante de Lima.

Tampouco foi possível ajudar financeiramente a família, porque não há possibilidade legal de fazer isso com recursos públicos. Conforme o Itamaraty, assim que ficou sabendo do ocorrido, a embaixada contatou as autoridades peruanas, as freiras que estão acompanhando Simone e também as empresas que fazem traslado de corpos, para ver como seria possível ajudar.

Avelino contou que os amigos do casal tentaram enviar dinheiro para Simone, mas, em Ayaviri, não havia nenhuma agência bancária na qual ela pudesse sacar o dinheiro. Agora, em Arequipa, espera-se que ela consiga pegar o dinheiro enviado pelos amigos. Segundo ele, Simone deve optar pela cremação do corpo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]