i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Eleições EUA

New Hampshire escolhe candidato democrata nesta terça; Sanders é favorito

  • PorGazeta do Povo e Estadão Conteúdo
  • 11/02/2020 18:30
Eleitores preenchem suas cédulas durante primárias para as eleições presidenciais dos EUA em Concord, New Hampshire, 11 de fevereiro de 2020
Eleitores preenchem suas cédulas durante primárias para as eleições presidenciais dos EUA em Concord, New Hampshire, 11 de fevereiro de 2020| Foto: Scott Eisen/ Getty Images/ AFP

O Partido Democrata faz nesta terça-feira, 11, em New Hampshire a segunda prévia do processo de nomeação do candidato que rivalizará com Donald Trump em novembro. A disputa em Iowa, na semana passada, intensificou a divisão ideológica do eleitorado, que rachou entre um candidato centrista, Pete Buttigieg, e um esquerdista, Bernie Sanders.

Como Iowa e New Hampshire são os primeiros Estados que realizam prévias, os democratas esperam que o número de candidatos se reduza o mais breve possível. Em New Hampshire, a média das pesquisas mostra Sanders na frente, com 26,1% das intenções de voto. Buttigieg vem em segundo, com 21,1%, seguido de Elizabeth Warren (12,8%) e Joe Biden (12,2%). Dias antes das prévias de Iowa, Biden estava em segundo nas pesquisas em New Hampshire. Mas, desde a derrota em Iowa, vem perdendo força em outros estados.

Um dos trunfos de Biden - uma imagem que ele tem tentado disseminar - é a de que é o único capaz de vencer Trump. A chance dos democratas contra o presidente é citada pelos eleitores como um fator crucial para decidirem o nome que preferem para disputar a Casa Branca. O problema do ex-vice-presidente é que isso deixou de ser verdade. Agora, pesquisas nacionais já mostram Sanders e Michael Bloomberg com mais chances de derrotar o presidente.

Biden espera começar a ganhar prévias só a partir da Carolina do Sul, dia 29, estado com grande número de eleitores negros, com os quais Biden é popular. New Hampshire tem 1,3 milhão de habitantes, 90% deles brancos. A importância dos negros para o Partido Democrata é histórica. Foram eles que impulsionaram as candidaturas de Jimmy Carter, em 1976, e de Barack Obama, em 2008 e 2012. Por isso, os candidatos democratas precisam mostrar que não só conseguem superar a fratura ideológica como também as divisões raciais.

De olho nessa estratégia, Biden irá para a Carolina do Sul na noite desta terça-feira para iniciar a sua campanha no estado.

Como a disputa está acirrada, a expectativa é que os resultados não sejam conhecidos logo após o encerramento da votação. Os locais de votação funcionarão até as 20 horas (22 horas em Brasília).

Em 2016, Bernie Sanders venceu a primária democrata em New Hampshire com mais de 22 pontos de vantagem sobre Hillary Clinton, que ficou em segundo lugar. Donald Trump venceu a primária republicana no estado por cerca de 20 pontos no mesmo ano.

O sistema de votação em New Hampshire é diferente do caucus de Iowa, em que falhas técnicas provocaram caos e indefinição por dias. Cada votação determina quantos delegados cada candidatos conquistou. Esses delegados votarão, na convenção de cada partido, para escolher quem disputará as eleições para ocupar a Casa Branca. No caso dos democratas, 3.979 delegados se reunirão em julho para decidir que será o seu candidato.

Nas primárias de New Hampshire, estão em jogo 22 delegados democratas e 22 delegados republicanos. Podem votar os eleitores residentes no estado; os membros registrados de cada partido só podem votar nas primárias de seu próprio partido, enquanto independentes podem votar em qualquer uma das primárias. O estado tem cerca de 980 mil eleitores.

O formato da votação é semelhante ao das eleições gerais que ocorrerão em novembro. Os eleitores escolhem o seu candidato em uma cédula, de forma secreta, e depositam o papel em uma urna. A quantidade de delegados que cada candidato recebe é proporcional à quantidade de votos que ele teve.

Nomes desconhecidos

Os eleitores de New Hampshire encontrarão alguns nomes menos conhecidos na cédula quando forem escolher qual dos democratas deve ser o adversário de Trump em novembro. A cédula tem 33 nomes, incluindo pré-candidatos que já desistiram da disputa, como a senadora Kamal Harris.

Qualquer um pode inscrever seu nome para constar na cédula se atender os pré-requisitos para uma candidatura à presidência dos EUA e se pagar uma taxa de US$ 1 mil, segundo a CNN.

No entanto, os pré-candidatos que continuam na corrida para a nomeação do Partido Democrata são 11: Michael Bennet, Joe Biden, Michael Bloomberg, Pete Buttigieg, Tulsi Gabbard, Amy Klobuchar, Deval Patrick, Bernie Sanders, Tom Steyer, Elizabeth Warren, Andrew Yang.

Já a cédula do Partido Republicano para as primárias de New Hampshire é mais enxuta. Além do presidente Donald Trump, o ex-governador de Massachussetts Bill Weld anunciou que está inscrito nas primárias desta terça-feira. As chances dele contra o atual chefe do governo para a nomeação do partido são pequenas; ele tem a preferência de 1% dos republicanos registrados de todo o país, segundo a CNN.

Conteúdo editado por:Helen Mendes
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.