nobel medicina 2020
Tela exibe os vencedores do Prêmio Nobel de Fisiologia ou Medicina de 2020, da esquerda para a direita: o americano Harvey Alter, o britânico Michael Houghton e o americano Charles Rice, durante uma coletiva de imprensa no Instituto Karolinska em Estocolmo, Suécia, em 5 de outubro de 2020| Foto: Jonathan NACKSTRAND/AFP

O prêmio Nobel de Medicina de 2020 foi concedido a três pesquisadores que descobriram o vírus da hepatite C, anunciou a Assembleia Nobel do Instituto Karolinska nesta segunda-feira (5).

Harvey J. Alter, Michael Houghton e Charles M. Rice, ao identificar o vírus da hepatite C, revelaram a causa dos casos de hepatite crônica transmitida pelo sangue e que não haviam sido explicados pelas descobertas dos vírus a A e B. Isso possibilitou que fossem desenvolvidos exames de sangue e novos medicamentos que salvaram milhões de vidas.

"Graças à descoberta deles, testes de sangue altamente sensíveis para o vírus estão agora disponíveis e essencialmente eliminaram a hepatite pós-transfusão em muitas partes do mundo, melhorando significativamente a saúde global. A descoberta também permitiu o rápido desenvolvimento de medicamentos antivirais direcionados à hepatite C", disse o comitê do Nobel em comunicado.

"Pela primeira vez na história, a doença agora pode ser curada, aumentando as esperanças de erradicar o vírus da hepatite C da população mundial. Para atingir esse objetivo, serão necessários esforços internacionais para facilitar os testes de sangue e disponibilizar medicamentos antivirais em todo o mundo".

Quem são os vencedores

Harvey J. Alter nasceu em 1935 em Nova York. Se formou em medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Rochester e fez residência no Hospital Strong Memorial e no Hospital Universitário de Seattle. Em 1961, ele ingressou no National Institutes of Health (NIH) como associado clínico. Passou vários anos na Universidade de Georgetown antes de retornar ao NIH em 1969 para ingressar no Departamento de Medicina de Transfusão do Centro Clínico como pesquisador sênior.

Michael Houghton nasceu no Reino Unido. Ele recebeu seu PhD em 1977 pelo King’s College London. Ele ingressou na empresa GD Searle & Company antes de mudar para a Chiron Corporation, Emeryville, Califórnia, em 1982. Ele trabalha para a Universidade de Alberta, no Canadá, desde 2010 onde atualmente é professor de virologia e diretor do Instituto de Virologia Aplicada Li Ka Shing.

Charles M. Rice nasceu em 1952 em Sacramento. Ele recebeu seu PhD em 1981 do Instuto de Tecnologia da Califórnia, onde também fez seu pós-doutorado entre 1981-1985. Ele estabeleceu seu grupo de pesquisa na Escola de Medicina da Universidade de Washington, St Louis, em 1986, e tornou-se professor titular em 1995. Desde 2001, ele é professor na Universidade Rockefeller, em Nova York. Durante 2001-2018 ele foi diretor científico e executivo do Centro para o Estudo da Hepatite C na Universidade Rockefeller, onde permanece ativo.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]