Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Pessoas caminham por rua de Havana, Cuba, com a imagem do líder da revolução cubana Fidel Castro, 28 de setembro
Pessoas caminham por rua de Havana, Cuba, com a imagem do líder da revolução cubana Fidel Castro, 28 de setembro| Foto: EFE/Ernesto Mastrascusa

Pelo menos nove dos 24 jogadores do time nacional de beisebol de Cuba desertaram durante um torneio no México, confirmou a ditadura cubana no domingo. O caso é um dos maiores abandonos sofridos por uma equipe esportiva cubana enquanto joga no exterior.

O time disputava a Copa do Mundo de Beisebol Sub-23. Autoridades de Cuba descreveram as ações como "abandonos vis" em uma nota publicada no portal do Instituto Nacional de Esportes da ilha no domingo.

Jogadores cubanos de beisebol muitas vezes são recrutados por americanos que querem contratá-los para jogar em times dos EUA, mas as relações entre os dois países impedem um processo regular de contratação, noticiou a NPR.

Em 2018, Cuba assinou um acordo com a Major League Baseball, a liga de beisebol profissional dos Estados Unidos, para normalizar as relações esportivas. Mas o acordo foi em seguida anulado pelo governo do então presidente americano Donald Trump, em pressão para que o regime comunista da ilha implementasse mudanças políticas.

Autoridades cubanas culparam a anulação desse acordo pela situação dos jogadores abandonando o time nacional. "Insistimos que a anulação [desse acordo] fecha as portas à inserção segura e ordenada de nossos atletas nesse circuito, ameaça o bem-estar e a tranquilidade da família cubana e condiciona [os aspirantes a passar] por um tratamento humilhante e discriminatório, que envolve abrir mão de sua nacionalidade e correr riscos por suas vidas", afirma uma nota publicada na segunda-feira no portal do órgão oficial de esportes do regime cubano.

A nota afirma ainda que o governo Trump, ao anular o acordo, buscava apresentar os jogadores que deixam a ilha para jogar nos EUA "como parte de sua campanha de desprestígio contra Cuba".

O restante do time de beisebol retornou a Cuba na segunda-feira. A equipe perdeu a disputa com a Colômbia pela medalha de bronze do campeonato no sábado, no estado mexicano de Sonora.

Cuba tem um longo histórico de atletas que fogem quando vão competir em outros países, tentando escapar das condições ruins de vida no país regido pela ditadura castrista.

Recentemente, o jogador de beisebol César Prieto, uma das estrelas da modalidade em Cuba, desertou o time enquanto jogava no estado americano da Flórida em um campeonato de qualificação para as Olimpíadas.

Cuba enfrenta o agravamento da crise econômica, com escassez de medicamentos e alimentos, o que levou milhares de cubanos a protestar nas ruas do país em julho, em uma das maiores manifestações contra o regime em décadas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]