i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Leste da Ucrânia

Obama acusa Putin de descumprir cessar-fogo na Ucrânia

Apesar da afirmação, Obama não apresentou novos planos a respeito de um possível endurecimento das sanções contra a Rússia

  • PorEstadão Conteúdo
  • 16/11/2014 07:41

O presidente norte-americano Barack Obama fez críticas ao líder russo Vladimir Putin neste domingo, insinuando que ele não está cumprindo o acordo de cessar-fogo assinado entre rebeldes separatistas e a Ucrânia em setembro. Apesar da afirmação, Obama não apresentou novos planos a respeito de um possível endurecimento das sanções contra a Rússia.

O presidente dos Estados Unidos fez os comentários rapidamente, após um encontro com líderes europeus para discutir o conflito e a deterioração das condições de segurança no leste da Ucrânia. "Estamos firmes de que precisamos manter os princípios internacionais", disse. "Um deles é o de que você não pode invadir outros países ou entidades financeiras e nem atuar para fragmentar um país que tem mecanismos para realizar eleições democráticas".

Obama descreveu suas interações com Putin, realizadas nos bastidores de eventos na Ásia-Pacífico esta semana, como metódicas e disse que Moscou continuará a enfrentar o isolamento no cenário internacional se não mudar de rumo. "Não é nossa preferência ver a Rússia isolada como está agora".

Putin deixou a Austrália, onde participou do encontro dos líderes do G-20, pouco após Obama e líderes europeus começarem sua reunião. Estiveram presentes o presidente da França, François Hollande, a chanceler alemã Angela Merkel e o primeiro-ministro inglês David Cameron, além de líderes da Itália, Espanha e representantes da União Europeia.

Apesar do cessar-fogo firmado entre Ucrânia e rebeldes pró-Rússia, os combates continuam no leste do território do país. Os russos são acusados pelos países ocidentais de auxiliarem os separatistas no combate, com o envio constante de soldados e armamentos. As acusações são veementemente negadas por Moscou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.