i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
ciência

Observados deslizamentos gigantes em lua de Saturno

  • Poragência o globo
  • 30/07/2012 17:09

Coberta de montanhas geladas mais altas do que o Everest, a lua de Saturno Iapetus é palco de gigantescos deslizamentos, alguns percorrendo uma distância de até 80 quilômetros. Agora, os cientistas esperam que o estudo deste fenômeno ajude a melhor entender como eles acontecem aqui na Terra.

Análise de imagens capturadas pela sonda Cassini, da Nasa, indicam que os desmoronamentos de grandes pedaços de gelo em Iapetus cobrem uma distância bem maior do que movimentos do tipo vistos no nosso planeta. Nestes eventos extremos, a quantidade de material envolvida e a velocidade com que as pedras caem é tão grande que o conjunto se comporta mais como um líquido do que como matéria sólida. Mas enquanto na Terra estes tipos de deslizamentos costumam para a menos de duas vezes a altura da queda, em Iapetus o material pode viajar a até 30 vezes esta altura.

Segundo o cientista planetário Kelsi Singer, da Universidade de Washington University em Saint Louis, isso aconteceria por causa de uma fenômeno que provoca o aquecimento do material em queda, fazendo com que percorra distâncias maiores devido a uma diminuição da fricção. A velocidades altas o bastante, os pontos onde os fragmentos de rocha se tocam ficariam tão quentes que o material como um todo da avalanche se enfraquece, o que permitiria que continue a avançar após alcançar uma área mais plana.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.