Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
Escombros do atentado de 11 de setembro, em Nova York, após o colapso da primeira Torre do World Trade Center | Foto: DOUG KANTER/AFP
Escombros do atentado de 11 de setembro, em Nova York, após o colapso da primeira Torre do World Trade Center | Foto: DOUG KANTER/AFP| Foto:

A Guarda Revolucionária do Irã– ou Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica – foi declarada como um grupo terrorista estrangeiro pelos Estados Unidos no início desta semana, na primeira vez que o país determina como terrorista um órgão oficial de um país estrangeiro.

O Exército dos Guardiões da Revolução Islâmica é uma unidade militar originalmente criada como segurança para os governantes clericais do Irã. Tornou-se a organização de segurança mais poderosa do Irã, com influência política e interesses quase incontroláveis ​​nos negócios, no setor imobiliário e em outras áreas da economia.

Desde que começou sua administração, em 2017, o presidente Donald Trump designou outros sete grupos como terroristas, incluindo na lista quatro braços do Estado Islâmico em Bangladesh, na África e nas Filipinas. O seu antecessor, Barack Obama, durante os dois mandatos, incluiu 23 organizações na lista de grupos terroristas estrangeiros. Foi o período em que mais houve designações desde 1997, segundo dados do governo americano.

Incluindo a Guarda Revolucionária do Irã, a lista conta com 68 organizações terroristas estrangeiras, das quais 66 estão ativas. Na infografia abaixo, baseada no relatório dos EUA sobre terrorismo em 2017 (publicado em setembro de 2018) e nas designações do Departamento de Estado, você pode conhecer cada uma delas, sua força estimada de operação e em quais regiões estão baseados.

2 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]