Bento XVI: primeiro encontro com enviado de Obama | Giuseppe Cacace/AFP
Bento XVI: primeiro encontro com enviado de Obama| Foto: Giuseppe Cacace/AFP

Roma - O Papa Bento XVI reiterou ontem à presidente da Câmara de Representantes (Deputados) dos Estados Unidos, Nancy Pelosi, o "não'' da Igreja Católica ao aborto e a obrigação dos políticos católicos de promover leis que protejam a vida "o tempo todo''.

Bento XVI, informou o Vaticano em um comunicado, cumprimentou "brevemente'' Pelosi no final da audiência pública, realizada na praça de São Pedro, no Vaticano.

"O Papa ilustrou (a Pelosi) o que a lei moral natural e as constantes doutrinas da Igreja sobre a dignidade da vida, da concepção até a morte natural, impõem a todos os católicos, especialmente aos legisladores, aos juristas e aos responsáveis do bem comum da sociedade, para que cooperem na promoção de um ordenamento jurídico justo'', afirmou o Vaticano.

O Vaticano criticou duramente, em janeiro, a decisão de Obama de suprimir um dispositivo que proibia todas as ONGs que recebem recursos do Estado de praticar ou aconselhar o aborto no exterior.

* * * * * *

Interatividade

É correta a decisão de Obama de liberar a prática do aborto a entidades que recebem dinheiro do Estado?

Escreva para leitor@gazetadopovo.com.br ou deixe o seu comentário abaixo.

As cartas selecionadas serão publicadas na Coluna do Leitor.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]