O governo paraguaio ainda não enviará ao Congresso o protocolo de adesão da Venezuela ao Mercosul porque considera que não há condições para sua aprovação, disse nesta terça-feira o chanceler Héctor Lacognata.

O Paraguai é o único membro do bloco econômico que ainda não aprovou a incorporação plena da Venezuela, o que impede que isso se concretize. Brasil, Argentina e Uruguai já ratificaram a proposta.

O Congresso paraguaio é dominado pela oposição ao presidente socialista Fernando Lugo, e não deseja a entrada do governo de Hugo Chávez para o bloco.

O governo diz que a entrada da Venezuela representaria um ponto de equilíbrio entre as duas economias pequenas do Mercosul - Paraguai e Uruguai - e os dois países dominantes - Brasil e Argentina.

Em agosto passado, o Executivo retirou do Congresso o protocolo de adesão da Venezuela diante da iminente rejeição no Senado.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]