pence
O vice-presidente dos EUA, Mike Pence, fala durante a terceira noite da Convenção Nacional Republicana no Monumento Nacional Fort McHenry em Baltimore, Maryland, em 26 de agosto de 2020| Foto: SAUL LOEB/AFP

O vice-presidente Mike Pence chamou o candidato democrata à presidência Joe Biden de "cavalo de Tróia para a esquerda radical" em seu discurso de aceitação de nomeação como vice na chapa de Donald Trump, na terceira noite da Convenção Nacional Republicana, nesta quarta-feira (26).

Em um discurso ao vivo de Fort McHenry em Baltimore, Pence criticou que os democratas "não falaram muito sobre sua agenda" em sua convenção na semana passada. "Eu também não falaria. Bernie Sanders disse a seus seguidores que Joe Biden seria o presidente mais liberal dos tempos modernos", acrescentou.

Pence contrastou as diferenças entre a marca moderada de Biden e suas posições políticas, incluindo seu apoio a "fronteiras abertas, cidades-santuário e advogados gratuitos e assistência médica para imigrantes ilegais". Ele também apontou que os compromissos de política de Biden exigiriam o aumento de impostos "em quase 4 trilhões de dólares".

"Quando você considera a agenda deles, fica claro: Joe Biden não seria nada mais do que um cavalo de Tróia para a esquerda radical", disse Pence. "Na semana passada, Joe Biden disse que a democracia está em votação, mas a verdade é que nossa recuperação econômica está em votação, a lei e a ordem estão em votação. Mas também as coisas que são muito mais fundamentais e fundacionais para o nosso país".

Os comentários do vice-presidente vêm após dias de tumulto em Kenosha, Wisconsin, provocados pelos tiros disparados pela polícia contra Jacob Blake no domingo. As manifestações na cidade se tornaram mortais na noite de terça-feira durante um confronto entre cidadãos armados que protegiam o comércio local e uma multidão furiosa do lado de fora de uma concessionária de automóveis. Três pessoas foram baleadas, duas fatalmente, durante o incidente.

"Deixe-me ser claro: a violência deve parar - seja em Minneapolis, Portland ou Kenosha", disse Pence. "Muitos heróis morreram defendendo nossas liberdades para agora ver os americanos atacarem uns aos outros".

"A dura verdade é que você não estará seguro na América de Joe Biden", concluiu Pence. "Sob o presidente Trump, estaremos com aqueles que estão na 'tênue linha azul' (termo usado para afirmar que a polícia é a linha que impede a sociedade de cair no caos violento) e não vamos desfinanciar a polícia - nem agora, nem nunca".

© 2020 National Review. Publicado com permissão. Original em inglês.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]