O presidente dos EUA, Donald Trump, e o vice-presidente Mike Pence, em foto de 22 de abril de 2020
O presidente dos EUA, Donald Trump, e o vice-presidente Mike Pence, em foto de 22 de abril de 2020| Foto: MANDEL NGAN / AFP

O vice-presidente dos Estados Unidos, Mike Pence, divulgou uma carta em que diz que não tentará bloquear a certificação do resultado da eleição presidencial nesta quarta-feira (6) no congresso americano.

Na carta de duas páginas, Pence diz que não tem autoridade para decidir unilateralmente o resultado de uma eleição presidencial.

O anúncio foi feito após o presidente Donald Trump ter dito repetidas vezes nos últimos dias que espera que Pence não reconheça a vitória do democrata Joe Biden e rejeite os resultados da votação que foram enviados pelos estados para certificação pelos congressistas.

"Eu não acredito que os fundadores de nosso país pretendiam outorgar o vice-presidente com autoridade unilateral para decidir quais votos eleitorais devem ser contados durante a sessão conjunta do Congresso, e nenhum vice-presidente na história americana já exerceu tal autoridade", afirmou.

"Nossos pais fundadores eram profundamente descrentes de concentrações de poder e criaram uma República baseada na separação de poderes e em pesos e contrapesos", escreveu o vice-presidente.

Em discurso a uma multidão de apoiadores nesta quarta-feira em Washington, Trump novamente disse que espera que Pence devolva aos estados os resultados da votação.

"Eu espero que [o vice-presidente Mike Pence] faça a coisa certa. Eu espero, porque se Mike Pence fizer a coisa certa, nós ganhamos a eleição. Tudo o que o vice-presidente Pence tem que fazer é mandar [o resultado da eleição] de volta aos estados para uma nova certificação e nós nos tornamos presidente e vocês, as pessoas mais felizes", disse o republicano.

5 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]