Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Os cientistas envolvidos no desenvolvimento de uma mutação do vírus H5N1, capaz de ser transmitido entre mamíferos e, potencialmente, entre seres humanos, anunciaram que suspenderão durante dois meses seus trabalhos devido aos temores gerados pelo estudo.

Duas equipes realizavam esta pesquisa. A primeira em um laboratório do centro médico universitário Erasmus de Rotterdam (Holanda), que anunciou em setembro a criação de um vírus da gripe aviária modificado, que, teoricamente, é capaz de ser transmitido entre mamíferos e potencialmente entre humanos.

O outro grupo de pesquisa, situado na Universidade de Wisconsin (norte dos Estados Unidos), também conseguiu criar uma cepa do vírus capaz de gerar contágio sem o intermédio das aves.

No fim de dezembro, a Organização Mundial da Saúde (OMS) expressou sua profunda preocupação com estas descobertas, destacando que estes anúncios "geraram inquietações sobre os possíveis riscos e pelo uso indevido associado às pesquisas".

"Diante das preocupações (geradas) pelas recentes pesquisas sobre a gripe aviária, (nós) cientistas que trabalhamos nas formas de transmissão da cepa H5N1 combinamos interromper as investigações sobre esta área durante 60 dias, com o objetivo de dar tempo à comunidade internacional para se expressar", declararam na sexta-feira (20) os pesquisadores em uma carta publicada pelas revistas especializadas Science e Nature.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]