Policial carrega materiais em frente ao local de tiroteio desta terça (15) | John Thys/AFP
Policial carrega materiais em frente ao local de tiroteio desta terça (15)| Foto: John Thys/AFP

A polícia belga encontrou uma kalashnikov, um livro sobre o salafismo e uma bandeira do grupo Estado Islâmico (EI) junto ao corpo de um argelino morto por um franco-atirador das forças especiais em uma grande operação na terça-feira (15) em Bruxelas, onde suspeitos surpreenderam com disparos a polícia. A operação faz parte da investigação sobre os atentados terroristas cometidos em Paris em novembro do ano passado.

Leia mais sobre os atentados em Paris

“Duas pessoas que estavam no apartamento conseguiram fugir. Estão sendo procuradas ativamente”, indicou um porta-voz do Ministério Público belga, Thierry Werts, em uma coletiva de imprensa.

Nesta quarta-feira (16), a polícia prossegue com ações, que foram iniciadas em um subúrbio de Bruxelas, durante a qual foi registrado um tiroteio. Além de um suspeito morto, quatro policiais ficaram feridos, declarou nesta quarta-feira o primeiro-ministro belga, Charles Michel.

“O Ministério Público se pronunciará. As operações da polícia prosseguem”, disse Michel.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]