Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

A má gestão da pandemia, a falta de vacinas e acusações de corrupção fizeram com que milhares de paraguaios ignorassem o isolamento social e fossem às ruas pedir a renúncia do presidente.

Mas o que exatamente está acontecendo do outro lado da fronteira? Entenda em um minuto.

Paraguaios vão às ruas pedir a renúncia do presidente

Os protestos contra o presidente Mario Abdo Benítez começaram na última sexta-feira (05), depois de um aumento expressivo nos números da Covid-19 no Paraguai.

O país está no pior momento da pandemia até agora, com uma média de 1.200 novos casos por dia e com o número de mortes também em alta.

Além disso, a campanha de vacinação paraguaia é a pior de toda a região. Até agora, o país recebeu apenas 24 mil doses, sendo que 20 mil foram doadas pelo Chile no último fim de semana.

Também faltam medicamentos básicos para combater ao coronavírus e não há mais leitos de UTI disponíveis. 

De acordo com a imprensa local, em 2020, o Ministério da Saúde não fez nenhuma licitação para comprar medicamentos essenciais para atender pacientes entubados.

Com isso, os produtos começaram a faltar e o governo precisou fazer compra de emergência, pagando o triplo do valor de mercado.

O episódio fez com que o ministro da saúde do paraguaio renunciasse ao cargo. Além dele, outros ministros deixaram suas pastas.

Manifestantes alegam também existir um quadro de corrupção generalizada que vem de antes da pandemia e que potencializou a crise sanitária nos últimos meses. Por isso, Mario Abdo Benítez disse que está refazendo seu gabinete.

Conteúdo editado por:Jenifer Ribeiro dos Santos
Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]