i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Transição

Establishment, diversidade, intervencionismo: governo Biden começa a ganhar rostos e características

  • 24/11/2020 14:38
biden governo
Joe Biden começu a anunciar os membros que vão integrar seu governo a partir de 20 de janeiro| Foto: Brendan Smialowski/AFP

Enquanto o presidente Donald Trump continua explorando todas as suas opções para contestar o resultado das eleições na justiça, o democrata Joe Biden já começou a escolher os nomes que vão compor seu gabinete na Casa Branca a partir de 20 de janeiro. Nesta segunda-feira (23) foram anunciados membros-chave das equipes de relações exteriores e segurança nacional da administração que, ao que tudo indica, comandará os Estados Unidos pelos próximos quatro anos.

Não houve surpresas entre os nomes que apareceram. Alguns já são bastante conhecidos dos governos democratas anteriores, como John Kerry, ex-secretário de Estado durante os anos finais do governo de Barack Obama e que deve assumir o cargo de Enviado Especial do Presidente para o Clima na presidência de Biden. Outros são menos conhecidos, mas também atuaram na administração Obama, como Antony Blinken, indicado para o cargo de secretário de Estado; Jake Sullivan, que deve ser o próximo conselheiro de segurança nacional; e Alejandro Mayorkas, a escolha de Biden para o Departamento de Segurança Interna.

Essas figuras mostram a volta do establishment político à Casa Branca e indicam uma postura centrista, focada no multilateralismo, a ser adotada pelo governo Biden  – pelo menos nas relações internacionais e na segurança nacional, as pautas de costume são outra história. É, assim como prometido pelo democrata em sua campanha eleitoral, uma grande mudança em relação aos quatro anos do governo Trump, que adotou um posicionamento mais isolacionista e ideológico na política internacional, usando amplamente das sanções e da retórica para confrontar seus inimigos – e até os aliados.

Um exemplo desta diferença: a administração Biden não estará tão disposta a reduzir a presença militar americana no exterior. Nos últimos quatro anos, Trump diminuiu significativamente as tropas americanas no Oriente Médio. Nos meses finais de sua gestão, o republicano promete levar de volta para casa quase a metade dos 4.500 militares americanos que ainda estão no Afeganistão. Por mais que Biden seja a favor de uma pequena presença dos EUA no Oriente Médio, os nomes que vão compor seu gabinete podem fazê-lo mudar de ideia, dependendo do cenário apresentado.

Blinken, por exemplo, esteve por trás da decisão do governo de Barack Obama em intervir militarmente na Líbia, que mergulhou o país africano em uma guerra civil que não dá trégua. Em 2003, sendo um dos mais importantes assessores do então senador Joe Biden, Blinken orientou o político democrata a votar pelo uso da força no Iraque, outra intervenção militar americana desastrosa que custou milhares de vidas e criou o ambiente no qual surgiu o Estado Islâmico. Ele também defendeu maior presença dos EUA na Síria e, sobre isso, afirmou recentemente: “procuramos, com razão, evitar outro Iraque, não fazendo muito, mas cometemos o erro oposto de fazer muito pouco”.

Descendente de sobreviventes do Holocausto, Blinken já afirmou várias vezes que acredita que os Estados Unidos devem interferir militarmente em outros países para salvar populações em risco, uma justificativa aparentemente louvável e que funcionou na Segunda Guerra Mundial, mas que teve resultados desastrosos no Oriente Médio recentemente.

Por mais que o futuro secretário de Estado não seja visto como um “falcão da guerra” – já esteve envolvido em articulações diplomáticas, como o acordo nuclear do Irã, e é considerado um criador de consensos – sua atuação em um dos cargos mais importantes do governo Biden pode significar uma Casa Branca mais inclinada a interferir militarmente em outros países. Por isso, e como esperado, a indicação de Blinken gerou algumas críticas da direita e da esquerda.

Diversidade

Outra característica do governo Biden ficou evidente com o anúncio destes primeiros nomes: o democrata fará jus à sua promessa por mais diversidade dentro da Casa Branca.

Nascido em Cuba, Mayorkas será o primeiro latino a chefiar o Departamento de Segurança Interna, responsável pelas políticas de imigração. Ele tem experiência como foi procurador da Califórnia e como diretor de cidadania e serviços imigratórios no governo Obama.

Avril Haines, que trabalha com Biden há mais de uma década, será a primeira mulher a chefiar a Diretoria de Inteligência Nacional. Linda Thomas-Greenfield, diplomata negra, será embaixadora dos EUA na ONU.

Outra mulher deve ocupar um cargo de destaque, embora seu nome ainda não tenha sido confirmado pela equipe de transição de Biden: Janet Yellen, ex-diretora do FED, o banco central americano, será indicada para chefiar a Secretaria do Tesouro, segundo antecipou a imprensa americana.

“Esses indivíduos são tão experientes e preparados para momentos de crises quanto são inovadores e criativos”, disse Biden sobre suas escolhas. “Suas realizações na diplomacia são incomparáveis, mas também refletem a ideia de que não podemos enfrentar os desafios profundos deste novo momento com pensamentos antigos e hábitos inalterados – ou sem diversidade de origens e perspectivas. É por isso que os escolhi”.

O processo de transição de governo nos Estados Unidos já começou, após o aval de Trump nesta segunda-feira. Biden deve anunciar mais nomes de seu futuro gabinete nesta semana.

14 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 14 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • D

    Diego Cardoso Baima

    ± 22 horas

    Tem certeza que Biden vai assumir? Veja... Tem certeza?

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • M

      Marcelo

      25/11/2020 14:55:24

      Trump foi acusado de interferir demais em outros países. Mas Biden pode, né! Hipocrisia.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • E

        Emerson

        25/11/2020 13:08:08

        Que venha Biden faxinar a América deste trumpismo desesperado e desestruturado. Só de pensar que acabou a lenga lenga dos muros da vergonha e as famosas fotos bíblicas já é de bom gosto. Ufa estamos voltando a civilização humana americana!!!

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • T

          tamotsu kashino

          25/11/2020 12:39:52

          Biden não é ainda presidente eleito, será presidente somente apos 14 de dezembro se conseguir maioria dos votos dos delegados, porem tudo indica que não terá esta votação devido inumeros litigios que Trump está movendo na Suprema Corte, neste caso a lei eleitoral determina, em 3 de janeiro de 2021 será convocado os representante dos todos 50 estados e atravez de votação escolher o presidente eleito, e Republicano controla 26 estados contra 24 dos Democratas, assim finalmente Trump será reeleito.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          • F

            Fabio Marcondes

            25/11/2020 12:08:11

            Ou seja, caminho aberto para a China se tornar a potência dominante dentro de mais uns 10 anos, enquanto todos cantam imagine e marcham juntos para os "campos de reeducaçao" achando lindo como o multicultiralismo está salvando o mundo dos fascistas... isso os que ainda nao tiverem sido convertidos ao isla :) Nao dou mais 15 anos para o Ocidente como conhecemos hoje deixar de existir, é triste ver culturas europeias que se desenvolveram por séculos sucumbirem tao rápido e sem resistência ao barbarismo islâmico e ao socialismo chinês

            Denunciar abuso

            A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

            Qual é o problema nesse comentário?

            Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

            Confira os Termos de Uso

            • M

              Maquiavel

              25/11/2020 3:55:35

              Daqui dois anos a Chinesada comunista estará dominando o mundo!

              Denunciar abuso

              A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

              Qual é o problema nesse comentário?

              Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

              Confira os Termos de Uso

              • M

                Marçal

                25/11/2020 1:17:50

                O povo do interior do país, em geral republicano, com perfil mais agrário, menos estudado, mais conservador e mais religioso, foi suplantado pelo povo dos grandes centros, que são, em geral, democratas. Viva a democracia, a alternância de poder e a volta do bom senso a Casa Branca. Para frente que vai o mundo.

                Denunciar abuso

                A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                Qual é o problema nesse comentário?

                Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                Confira os Termos de Uso

                • R

                  Ricardo Cesar Martins Santos

                  25/11/2020 0:17:16

                  Ué, mas tem certeza que ganhou???

                  Denunciar abuso

                  A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                  Qual é o problema nesse comentário?

                  Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                  Confira os Termos de Uso

                  • N

                    Natan Monteiro

                    24/11/2020 23:56:28

                    DEUS tenha piedade da América.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    2 Respostas
                    • I

                      IvoHM

                      25/11/2020 10:18:52

                      Bingolim 2cm: Mixaria!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                    • B

                      Bingo Two

                      25/11/2020 3:05:44

                      B u n d a o!

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • C

                    CSG

                    24/11/2020 23:44:08

                    EUA estão saindo das trevas.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    1 Respostas
                    • L

                      Lore C . Valent

                      25/11/2020 0:30:13

                      Exatamente o contrário. Estão entrando.

                      Denunciar abuso

                      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                      Qual é o problema nesse comentário?

                      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                      Confira os Termos de Uso

                  • P

                    Paulo César de Castro Silveira

                    24/11/2020 21:08:41

                    E Janet Yellen é judia polonesa, ou seja, judia Askanazi.

                    Denunciar abuso

                    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

                    Qual é o problema nesse comentário?

                    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

                    Confira os Termos de Uso

                    Fim dos comentários.