Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

O rei da Arábia Saudita será recebido nesta terça-feira no Vaticano pelo Papa Bento XVI, uma reunião histórica, já que se trata da primeira vez que um soberano saudita se reúne com o chefe da Igreja Católica.

O rei Abdullah bin Abdelaziz, que dirige com mão-de-ferro o reino wahabita, será recebido no Vaticano em audiência particular por Bento XVI, a quem explicará o plano de paz árabe para o Oriente Médio.

Depois da reunião com o Papa, o monarca saudita se encontrará com o chefe do governo italiano, Romano Prodi, e com dirigentes da União Européia envolvidos na busca de uma solução pacífica para o conflito no Oriente Médio.

A audiência concedida pelo Papa ao monarca saudita é definida como histórica, já que a Santa Sé e a Arábia Saudita, país cuja população é oficialmente muçulmana, não mantêm relações diplomáticas.

O monarca de 84 anos foi recebido no Vaticano por João Paulo II, em 1999, mas sua função era de príncipe herdeiro de seu meio-irmão, o rei Fahd, que jamais se reuniu com um pontífice.

A situação no Oriente Médio, a defesa dos valores religiosos e morais nessa região, o diálogo inter-religioso e intercultural deve fazer parte dos temas abordados pelos dois dirigentes.

As relações entre o Vaticano e o mundo muçulmano não estão em um bom período devido à crise ocorrida em setembro de 2006 pelo discurso de Bento XVI na Alemanha sobre o Islã e a violência.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]