Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...

Zurique - A revista semanal suíça Die Weltwoche, que noticiou ontem a versão de que a brasileira Paula Oliveira teria confessado ter mentido à polícia suíça, tem fortes laços ideológicos com o partido ultranacionalista Partido do Povo Suíço (SVP), cuja sigla foi escrita com um objeto cortante na pele da brasileira.

Considerada há uma década a publicação preferida da elite intelectualizada de esquerda da Suíça, há sete anos ela começou a se inclinar para a direita, e hoje é alinhada com a ideologia do SVP. A guinada se consolidou com a compra da revista, em 2006, pelo o empresário conservador suíço Roger Köppel.

Até hoje, entretanto, persistem na Suíça os rumores, até agora não comprovados, de que o semanário é financiado pelo magnata Christoph Blocher, um dos homens mais ricos do país e que está entre os principais dirigentes do SVP.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]