Mitt Romney (à esquerda) com seu vice, Paul Ryan. | Adrees Latif/ Reuters
Mitt Romney (à esquerda) com seu vice, Paul Ryan.| Foto: Adrees Latif/ Reuters

O aspirante à Casa Branca Mitt Romney prometerá "restaurar a América promissora" no discurso chave que fará esta quinta-feira (30) para aceitar sua nomeação como candidato do Partido Republicano à Presidência americana, segundo trechos divulgados antecipadamente por seu comitê de campanha.

O ex-governador de Massachusetts dirá aos americanos que o presidente Barack Obama - seu adversário nas eleições presidenciais de novembro - fracassou em dar a "esperança e a mudança" que prometeu e pedirá que o elejam para liderar uma reviravolta na economia combalida pelas equivocadas políticas adotadas pelo democrata.

"O que nosso país precisa hoje não é complicado ou profundo. Não é necessário que uma comissão especial do governo nos diga do que a América precisa. A América precisa de empregos, muitos empregos", afirmará Romney. "Quatro anos atrás, eu sei que muitos americanos sentiram novo ânimo com as virtudes de um novo presidente", dirá o ex-empresário multimilionário a uma convenção republicana lotada de delegados no ponto alto do luxuoso evento de três dias.

"Queria que o presidente Obama tivesse sido bem sucedido, porque quero que a América prospere. Mas as promessas dele deram lugar ao desapontamento e à divisão", pontuará. "Muitos americanos desistiram deste presidente, mas jamais sequer pensaram em desistir uns dos outros, de si próprios ou da América", acrescentará, pedindo aos eleitores que ponham fim "aos desapontamentos dos últimos quatro anos".

Como parte de uma estratégia cuidadosamente concebida para se apresentar aos eleitores americanos a dez semanas do dia das eleições, Romney também tentará mostrar um lado mais humano e sensível. "Minha mãe e meu pai deram aos filhos a maior dádiva de todos, a dávida do amor incondicional. Eles se preocuparam profundamente com o que nós seríamos e muito menos com o que faríamos", dirá, segundo trechos do discurso.

"Amor incondicional é uma dádiva que Ann e eu tentamos dar aos nossos filhos e, agora, aos nossos netos", prosseguirá. "Nenhuma lei curará este mundo como os corações e braços amorosos de mães e pais. Se cada criança pudesse adormecer sentindo-se envolvida pelo amor de sua família e pelo amor de Deus, este mundo seria um lugar muito melhor e mais amável", acrescentará.

O cerne desta mensagem estará dirigida às eleitoras, que poderão ser decisivas na disputada corrida à Casa Branca. "Minha mãe e meu pai eram verdadeiros parceiros, esta foi uma lição de vida que me formou com exemplos cotidianos", reforçará.

"Quando minha mãe se candidatou ao Senado, meu pai a apoiou a cada momento. Eu ainda posso ouvi-la dizer, com sua bela voz, 'Por que as mulheres deveriam ter menos a dizer do que os homens sobre as grandes decisões da nossa nação?'"

A mensagem principal do discurso de Romney, no entanto, será a de que Obama teve sua chance, mas fracassou, que a economia americana está enfraquecida e que a pessoa a culpar deve ser o presidente. Em suma, dirá para que os eleitores votem nele para que possa reverter as coisas.

"Esperança e mudança tiveram um apelo poderoso. Mas esta noite eu faria uma pergunta simples: se vocês sentiram aquele ânimo ao votarem em Barack Obama, não deveriam se sentir assim agora que ele é presidente?"

"Vocês sabem que há algo errado com o trabalho que ele tem feito como presidente, quando o melhor sentimento que têm é (a lembrança) do dia em que votaram nele".

"Hoje chegou o momento de deixarmos para trás os desapontamentos dos últimos quatro anos, de deixarmos de lado as divisões e as recriminações, de esquecermos o que poderia ter sido e olharmos para frente, para o que pode ser", dirá. "Agora é o momento de resgatar a América promissora", concluirá.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]