i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Partido Democrata

O que está em jogo na Superterça das eleições americanas

  • PorGazeta do Povo
  • 02/03/2020 19:51
Eleitores de 14 estados norte-americanos, além da Samoa Americana, vão às urnas nesta terça-feira (3) para escolher o candidato democrata que vai concorrer nas eleições presidenciais de 2020 (Imagem: Spencer Platt/Getty Images/AFP).
Eleitores de 14 estados norte-americanos, além da Samoa Americana, vão às urnas nesta terça-feira (3) para escolher o candidato democrata que vai concorrer nas eleições presidenciais de 2020 (Imagem: Spencer Platt/Getty Images/AFP).| Foto: AFP

O dia 3 de março vai ser um verdadeiro teste para os pré-candidatos do Partido Democrata à eleição presidencial de 2020 nos Estados Unidos. A data marca a chamada Superterça (Super Tuesday para os norte-americanos), quando eleitores de 14 estados do país, além da Samoa Americana, irão às urnas para escolher o nome que eles esperam que enfrente o republicano Donald Trump em novembro.

Serão 1.357 delegados em jogo, de um total de 3.979. São necessários 1.991 para conquistar a nomeação. Já foram realizadas primárias em Iowa, New Hampshire, Nevada e Carolina do Sul.

A disputa tem tudo para ser das mais interessantes depois da vitória esmagadora do vice-presidente da gestão Obama, Joe Biden, sobre Bernie Sanders, senador por Vermont e com posicionamento mais à esquerda, nas prévias Carolina do Sul, realizadas no último fim de semana. Além disso, houve a desistência de Pete Buttigieg, jovem ex-prefeito da cidade de South Bend, em Indiana, que venceu em Iowa e registrou um bom desempenho em New Hampshire, e de Amy Klobuchar, senadora pelo Minnesota. Ambos vão apoiar Biden, a fim de unificar os eleitores da ala mais moderada do partido.

Além disso, entra oficialmente nas prévias do Partido Democrata nesta terça-feira (3) o ex-prefeito de Nova York Michael Bloomberg, que investiu cerca de US$ 350 milhões do próprio bolso em publicidade. Na média das pesquisas nacionais, Bloomberg tem 15% das intenções de voto, enquanto Biden registra 17% e Sanders lidera, com 29%. As mulheres na disputa, Elizabeth Warren e Tulsi Gabbard, têm 14% e menos de 1%, respectivamente.

Por que a data é tão importante?

Por mais que o número de delegados em jogo na Superterça não seja decisivo para cravar o candidato que vai disputar as eleições no fim do ano, a data é um excelente termômetro para as prévias que virão a seguir, podendo sacramentar ou enterrar definitivamente uma candidatura. Tanto em 2008 quanto em 2016 os democratas que saíram à frente na Superterça foram os nomes do partido no pleito presidencial - Barack Obama e Hillary Clinton.

As prévias de amanhã (3) acontecem em Alabama, Arkansas, Colorado, Maine, Massachusetts, Minnesota, Carolina do Norte, Oklahoma, Tennessee, Texas, Utah, Vermont, Virgínia e Califórnia, a grande novidade da Superterça deste ano. O estado mais populoso e progressista do país terá 415 delegados em jogo na data. Por lá, segundo levantamento da CNN, quem lidera as pesquisas é Sanders, com 35% dos eleitores a seu favor.

O senador por Vermont também aparece em primeiro no Texas, estado com o segundo maior número de delegados desta Superterça (228), com 29% das intenções de voto. Por enquanto, Sanders conta com 58 delegados contra 50 de Biden. Resta saber se, com a desistência de Buttigieg e Klobuchar e apoio declarado deles a Biden, Bernie terá força para derrotar o ex-vice-presidente.

1 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 1 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

  • T

    tamotsu kashino

    ± 2 horas

    Porque não menciona votos para Trump.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso