i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Violência nos EUA

Tiroteio em prédio deixa 14 mortos em cidade de Nova Iorque, diz polícia

Caso ocorreu na pequena Binghamton, a 240 quilômetros de Manhattan. Atirador que invadiu o local está entre os mortos, segundo as autoridades

  • PorG1/Globo.com
  • 03/04/2009 13:13
Policiais com armas pesadas e escudos cercaram o prédio e isolaram área | News 10 via CNN / AFP Photo
Policiais com armas pesadas e escudos cercaram o prédio e isolaram área| Foto: News 10 via CNN / AFP Photo

A polícia confirmou que o tiroteio ocorrido nesta sexta-feira (3) na pequena cidade de Binghamton deixou 14 mortos e 4 feridos graves.

Um homem armado invadiu um prédio na pequena cidade, a 240 quilômetros da cidade de Nova Iorque, fez diversos disparos e manteve reféns durante cerca de cinco horas.

O agressor foi encontrado entre os mortos, segundo autoridades federais. Ele teria se matado, segundo a polícia.

Todos os reféns que ainda estavam no prédio foram libertados.

O ataque ocorreu durante a manhã, no prédio que abriga a American Civic Association (Associação Cívica Americana), entidade que auxilia imigrantes e refugiados a se integrarem à sociedade local. O atirador usou um rifle, segundo testemunhas.

De acordo com elas, o homem tinha aparência asiática e cerca de 20 anos.

Algumas pessoas fugiram para um porão que abriga as caldeiras do edifício, e pelo menos 12 trancaram-se em um armário.

Vinte pessoas teriam sido liberadas pouco depois da invasão, segundo o jornal local "Binghamton Press & Sun Bulletin" O primeiro grupo, com uma dezena de pessoas, foi solto logo após o meio-dia (13h pelo horário de Brasília).

Os libertados saíram com as mãos na cabeça e foram revistados pela polícia. 40 minutos depois, mais dez reféns foram libertados, saindo pelos fundos do prédio.

Os serviços de emergência mantiveram contato pelo telefone celular com os reféns, segundo a TV local.

A polícia isolou a área, e policiais com armas pesadas e escudos cercaram o local.

Uma equipe do FBI (a polícia federal dos EUA), com um negociador, foi deslocada para a área.Um professor local, Tuong Hung Nguyen, fluente em vietnamita, foi chamado para atuar como intérprete.

Duas pessoas teriam sido retiradas do prédio algemadas, segundo a CNN e a TV local.

Poucos brasileiros

Binghamton é uma cidade de 50 mil habitantes e fica a 240 km a noroeste da cidade de Nova Iorque. Segundo o administrador brasileiro Danilo da Rocha Oliveira, que estudou na universidade de Binghamton e hoje vive em Miami, trata-se de uma cidade pacata, tranquila e habitada na maior parte por estudantes.

Em entrevista ao G1, Rocha disse achar pouco provável que haja brasileiros entre as vítimas do tiroteio. Ele disse ter conversado após o incidente com brasileiros que vivem na cidade, mas que todos haviam viajado por conta do feriado universitário que precede a páscoa, e acreditam não haver outros compatriotas na cidade.

O ataque desta sexta é o maior nos EUA desde o tiroteio em Virginia Tech, que deixou um saldo de 32 mortos.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.