i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Estados Unidos

Tiroteio em zona livre de polícia em Seattle deixa um jovem de 16 anos morto e outro ferido

  • PorGazeta do Povo
  • 29/06/2020 20:59
Manifestantes bloqueiam um carro de equipe de televisão em frente à zona ocupada de protestos de Seattle, horas após um tiroteio que deixou um morto e um ferido no mesmo local, 29 de junho de 2020
Manifestantes bloqueiam um carro de equipe de televisão em frente à zona ocupada de protestos de Seattle, horas após um tiroteio que deixou um morto e um ferido no mesmo local, 29 de junho de 2020| Foto: David Ryder/ Getty Images/ AFP

Um jovem de 16 anos foi morto e outro de 14 anos ficou gravemente ferido em um tiroteio na manhã desta segunda-feira (29) na cidade americana de Seattle, em uma área chamada pelos manifestantes de Zona Ocupada de Protestos de Capitol Hill (Chop).

A imprensa local relata que o Departamento de Polícia de Seattle recebeu várias chamadas por volta de 3 horas da manhã sobre um tiroteio em um ponto da cidade onde as barricadas colocadas pelos manifestantes ainda estão em pé.

As testemunhas disseram que um Jeep SUV que passava pela área foi alvo de tiros disparados por várias pessoas e bateu contra uma barreira de concreto que delimita a zona de protestos. Segundo a polícia, as duas vítimas provavelmente estavam dentro do carro.

Uma vítima foi transportada a um hospital em um carro particular. Outras pessoas ajudaram a levar a outra vítima para um ponto fora da zona de protestos onde estava uma equipe de médicos do Departamento de Bombeiros da cidade, que levou a vítima para o hospital. Os dois rapazes, que são negros, chegaram no local em condições críticas.

O rapaz de 16 anos morreu no hospital e o de 14 anos continua internado.

"Basta", disse a chefe da polícia de Seattle, Carmen Best, em entrevista coletiva. "Precisamos ser capazes de entrar na área novamente", disse Best, que descreveu o caso de violência como "perigoso e inaceitável".

A chefe de polícia disse que os casos de violência estão ofuscando a mensagem de justiça racial que os manifestantes tentam promover. "Dois afro-americanos estão mortos, em um lugar onde eles alegam estar trabalhando pelo Black Lives Matter [Vidas Negras Importam]. Mas eles se foram. Estão mortos agora", disse Best.

A polícia local disse em comunicado que detetives fizeram uma busca por evidências no Jeep mas a cena do crime havia sido claramente alterada.

Esse é o segundo caso de tiroteio que termina em morte nos últimos dez dias na zona ocupada, onde uma delegacia de polícia precisou ser abandonada no início do mês em meio aos protestos que pedem por reformas policiais. Em 20 de junho, um homem de 19 anos morreu e outro de 33 anos ficou ferido em um tiroteio no local.

Na semana passada, a prefeita de Seattle, Jenny Durkan, disse que a cidade começaria a tentar desmontar a zona ocupada. Funcionários da cidade tentaram remover as barreiras na sexta-feira passada mas pararam depois de protestos dos manifestantes.

O presidente Donald Trump fez repetidas críticas à zona de protestos de Seattle, assim como à prefeitura e ao governo local. Nesta segunda-feira, Trump tuitou que "saqueadores, agitadores, anarquistas" se recusam a deixar a zona Chop. "Eles têm zero respeito pelo governo, pela prefeita de Seattle ou pelo governador de Washington", completou.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.