Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
trump kim
Arquivo: Trump e Kim se encontram em Hanói, em fevereiro de 2019| Foto: Saul LOEB / AFP

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse que está aberto a um novo encontro com o ditador da Coreia do Norte, Kim Jong-un, mas os norte-coreanos não parecem muito interessados na proposta neste momento, informou a rádio estatal americana Voice of America.

"Eu entendo que eles querem se encontrar e certamente faríamos isso", disse Trump em entrevista à jornalista Greta Van Susteren, da emissora Gray Television. O presidente americano acrescentou depois que se encontraria com Kim "se achasse que isso seria útil" e falou que sua relação com o ditador é boa.

No sábado (4), a vice-ministra das Relações Exteriores da Coreia do Norte, Choe Son-hui, emitiu um comunicado afirmando que não sente necessidade de se encontrar com autoridades dos Estados Unidos e acusando os americanos de usar o diálogo com o país como uma "ferramente para lidar com sua crise política". Segundo a agência de notícias sul-coreana Yonhap News, o diretor-geral do Ministério, Kwon Jong-gun, reiterou nesta terça-feira que a Coreia do Norte não tem a intenção de se reunir com os Estados Unidos.

A Coreia do Sul está trabalhando para uma reaproximação entre os dois países rivais depois que a conversa com o Norte foi implodida junto com o escritório de relações intercoreanas no mês passado. O presidente sul-coreano, Moon Jae-in, disse recentemente que gostaria de ver uma reaproximação entre Kim e Trump para diminuir as tensões na península coreana.

O vice-secretário de Estado dos EUA, Steve Biegun, está na Coreia do Sul para discutir com as autoridades do país como reativar as negociações sobre a desnuclearização da Coreia do Norte, paralisadas desde a cúpula de Hanói, há mais de um ano. Sobre as declarações de Choe, Biegun disse que ela está focando apenas no "negativo e no que é impossível, em vez de pensar criativamente sobre o que é possível", segundo informou a Voice of America.

O enviado dos EUA disse também que apoia fortemente a cooperação entre a Coreia do Norte e a Coreia do Sul, declarando que as relações intercoreanas são um componente importante para promover a estabilidade da região. "Estamos ansiosos para apoiar totalmente o governo da República da Coreia, à medida que avançar seus objetivos com a Coreia do Norte na cooperação intercoreana", acrescentou.

Sobre um encontro pessoal entre Trump e Kim, Biegun disse no mês passado que é improvável que isso aconteça antes das eleições presidenciais dos EUA, em novembro, principalmente por causa da pandemia de Covid-19.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]