Ancara – A Turquia retirou ontem seu embaixador dos Estados Unidos para consultas, reagindo a uma comissão parlamentar norte-americana que aprovou uma resolução qualificando de genocídio a morte de armênios por turcos otomanos no século 20.

A decisão da comissão deve enfraquecer a influência dos EUA sobre a Turquia num momento em que o governo turco cogita uma incursão militar no norte do Iraque, área majoritariamente curda, vizinha à Turquia, para combater rebeldes curdos. Washington teme que tal ofensiva desestabilize justamente a área mais pacífica do Iraque.

A Comissão de Assuntos Exteriores da Câmara aprovou, na quarta-feira, uma resolução qualificando de genocídio as mortes ocorridas durante a Primeira Guerra Mundial. Os massacres de armênios são um tema muito delicado na Turquia, onde é crime caracterizar esses fatos como "genocídio". O governo turco nunca admitiu ter ocorrido genocídio, argumentando que a violência derivou da guerra. A resolução norte-americana agora passará ao plenário da Câmara.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]