i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Leste europeu

Ucrânia e líderes rebeldes cancelam conversas de paz desta sexta

O encontro deveria contar com a presença de representantes da Ucrânia, da Rússia e mediadores da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicos

  • PorFolhapress
  • 26/12/2014 07:53

O governo da Ucrânia e os rebeldes separatistas pró-Rússia não se reunirão nesta sexta-feira (26) em Minsk, segundo o governo de Belarus. O encontro era considerado um passo fundamental para a assinatura de um acordo de paz definitivo. "Não acontecerá uma reunião do grupo de contato hoje (sexta)", disse o porta-voz do ministério das Relações Exteriores de Belarus, Dmitri Mironchik.

O encontro deveria contar com a presença de representantes da Ucrânia, da Rússia e mediadores da Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE). Na retomada do diálogo na quarta-feira, as partes relataram poucos avanços para um acordo de paz que acabe com os confrontos entre os separatistas e as forças governamentais, que deixaram mais de 4.700 mortos.

Mironchik afirmou que Belarus está "sempre disposto" a oferecer Minsk, capital do país, como sede para as negociações. TROCA DE PRISIONEIROS De acordo com a agência Reuters, o governo de Kiev e os separatistas trabalham em um acordo para trocar prisioneiros de guerra.

O acordo prevê a liberação de 125 homens ligados ao governo da Ucrânia em troca de 225 rebeldes capturados pelas forças do governo. A agência ucraniana Interfax aponta que a troca será feita no dia 30 de dezembro.

Markiyan Lubkyvsky, do departamento de segurança da Ucrânia, não confirmou a data, mas disse que a libertação deve ocorrer "em breve". A troca de prisioneiros é um dos 12 pontos do protocolo de paz, que inclui um cessar-fogo, assinado em setembro. Porém, a maior parte do plano ainda não foi colocada em prática devido a seguidas violações do cessar-fogo e porque os separatistas desafiaram Kiev ao realizar eleições locais

A ação separatista no leste da Ucrânia teve início um mês após a Rússia anexar a península da Crimeia, que era ligada à Ucrânia. O governo de Kiev, ligado aos países do Ocidente, acusa a Rússia de apoiar os separatistas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.