i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Protestos antirracismo

Violência em Portland reaviva motins em outras partes dos EUA

    • Gazeta do Povo e Estadão Conteúdo
    • 27/07/2020 10:45
    portland protestos eua
    Policial federal e um manifestante separados por uma cerca em frente ao tribunal federal Mark O. Hatfield, em Portland, nos EUA, em 25 de julho| Foto: Ankur Dholakia/AFP

    Uma mochila com coquetéis Molotov e carregadores de rifles foram encontrados pela polícia de Portland neste domingo (26) no centro da cidade norte-americana, a uma quadra de distância de onde ocorria um grande protesto antirracismo. No mesmo local, e por volta da mesma hora, houve um tiroteio que resultou em pelo menos um ferido. A polícia disse que, no momento, parece não haver relação entre os dois acontecimentos, mas uma investigação está em andamento. Também não está claro se há ligação entre os eventos e os protestos. Duas pessoas foram detidas e depois liberadas.

    A manifestação continuou mesmo após o incidente e escalou para um confronto com os agentes de segurança federais, mobilizados pela gestão Donald Trump para proteger prédios do governo contra vandalismo e tentativas de invasão.

    Os tumultos em Portland têm se concentrado nos arredores do tribunal federal Mark O. Hatfield e, na madrugada de segunda-feira (27), manifestantes mais uma vez lançaram fogos de artifício contra o tribunal. Alguns escalaram uma cerca colocada para proteger o prédio e acessaram o pórtico de entrada, enquanto outros tentaram cortar a cerca e acenderam fogueiras nos arredores. Em contrapartida, os agentes federais lançaram gás lacrimogêneo e spray de pimenta para dispersar a multidão.

    Desde que a casa Branca ordenou o aumento da presença de tropas federais na cidade, Portland, no estado do Oregon, se tornou o epicentro dos tumultos antirracismo e anti-polícia nos EUA. E agora, os confrontos que acontecem lá estão reavivando motins em outros lugares do país, inclusive em cidades que já haviam conseguido controlar uma forte onda de violência observada no fim de maio e em junho durante manifestações contra a morte do afro-americano George Floyd por um policial branco.

    Durante este final de semana, muitos protestos cresceram em tamanho e em intensidade. Houve prisões, danos a propriedades e confrontos com agentes de segurança. Na cidade de Austin, no Texas, um homem morreu depois de ser atingido por um tiro. Em alguns protestos, manifestantes usavam armas. Em Seattle, manifestantes jogaram pedras, fogos de artifício e explosivos contra policiais. Dezenas foram presos e 21 policiais se feriram, de acordo com as autoridades locais.

    Policiais lançam spray de pimenta em manifestantes, em Seattle, em 25 de julho de 2020 | Foto: Jason Redmond/ AFP
    Policiais lançam spray de pimenta em manifestantes, em Seattle, em 25 de julho de 2020 | Foto: Jason Redmond/ AFP| AFP

    Em Oakland, no sábado, um pequeno grupo de manifestantes ateou fogo em um tribunal. A ação foi rapidamente contida. Eles também quebraram as janelas do prédio, vandalizaram uma delegacia e dispararam fogos de artifício contra policiais, segundo autoridades. No centro de Los Angeles, sete pessoas ficaram feridas e quatro foram presas após confrontos com a polícia.

    3 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
    Use este espaço apenas para a comunicação de erros
    Máximo de 700 caracteres [0]

    Receba Nossas Notícias

    Receba nossas newsletters

    Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

    Receba nossas notícias no celular

    WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

    Comentários [ 3 ]

    O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.

    • M

      Maquiavel

      ± 0 minutos

      A polícia tem que arrebentar com estes bandos de vândalos vagabunddos

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

      • A

        Afonso Celso Frega Beraldi

        ± 5 horas

        Estamos vivenciando os famosos "antifas" e BLM juntos, dado um show de horror nos EUA. Querem combater a tal "violencia racial" com violencia. São apenas destruidores e terroristas rezando pela cartilha do comunismo e da nova ordem mundial: a destruição da sociedade como a temos na atualidade. Sao os reais fascistas. White Lives Matter Too

        Denunciar abuso

        A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

        Qual é o problema nesse comentário?

        Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

        Confira os Termos de Uso

        • G

          Guilherme Milone Silva

          ± 8 horas

          Porque a Gazeta teima em chamar estes atos terroristas de protestos anti-racistas? Está provado que não existe racismo sistêmico nos EUA! São arruaceiros com intenção política. Querem implantar o socialismo. Leiam os últimos artigos do Flavio Gordon na própria Gazeta.

          Denunciar abuso

          A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

          Qual é o problema nesse comentário?

          Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

          Confira os Termos de Uso

          Fim dos comentários.