i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
tensão

WikiLeaks se diz alvo de hackers por liberar documentos

“Neste momento estamos sob um ataque em massa que bloqueou a distribuição de nosso sinal”, informou o WikiLeaks

  • PorAgência Estado
  • 29/11/2010 05:23

Pouco antes da divulgação deste domingo, com novos documentos e informações sobre os bastidores da diplomacia dos Estados Unidos o grupo ativista WikiLeaks disse ter sofrido um ataque que paralisou seu site e sistemas. "Neste momento estamos sob um ataque em massa que bloqueou a distribuição de nosso sinal", informou o WikiLeaks.

A suposta ofensiva hacker, porém, não impediu que cinco veículos de imprensa nos EUA e na Europa divulgassem suas primeiras reportagens sobre os mais de 250 mil documentos secretos. Segundo documentos vazados pelo Wikileaks e publicados no jornal britânico The Guardian, o rei Abdullah da Arábia Saudita pediu aos Estados Unidos para atacar o Irã e destruir seu programa nuclear.

O site WikiLeaks ganhou notoriedade em outubro, quando mais de 390 mil documentos secretos sobre a Guerra do Iraque foram revelados. Concluiu-se que mais de 190 mil civis morreram. Em junho, o site já havia apresentado 90 mil documentos secretos sobre as operações no Afeganistão. As informações são do jornal O Estado de S. Paulo.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 0 ]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Política de Privacidade.