i

O Sua Leitura indica o quanto você está informado sobre um determinado assunto de acordo com a profundidade e contextualização dos conteúdos que você lê. Nosso time de editores credita 20, 40, 60, 80 ou 100 pontos a cada conteúdo – aqueles que mais ajudam na compreensão do momento do país recebem mais pontos. Ao longo do tempo, essa pontuação vai sendo reduzida, já que conteúdos mais novos tendem a ser também mais relevantes na compreensão do noticiário. Assim, a sua pontuação nesse sistema é dinâmica: aumenta quando você lê e diminui quando você deixa de se informar. Neste momento a pontuação está sendo feita somente em conteúdos relacionados ao governo federal.

Fechar
A matéria que você está lendo agora+0
Informação faz parte do exercício da cidadania. Aqui você vê quanto está bem informado sobre o que acontece no governo federal.
Que tal saber mais sobre esse assunto?
Artigo

Quem está contra Moro?

  • PorCláudio Slaviero
  • 21/08/2019 18:00
Coaf: Sergio Moro
| Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil

O que está acontecendo no país, com a formação de uma onda com aspecto de tsunami, que se avoluma para aparentemente enfraquecer o poder do ministro da Justiça, Sergio Moro, e não só suas ações anteriores à sua ida ao governo, exemplificadas pela Lava Jato, juntamente com o coordenador Deltan Dallagnol, como as atuais?

A mídia comenta que o presidente Jair Bolsonaro estaria tentando anular precocemente um de seus concorrentes para 2022. Mesmo com as incisivas negações desta possibilidade, não há como negar o clima de desgaste entre o chefe da nação e um dos seus principais ministros. Há exemplos claros desta “fritura” de Moro. Por exemplo, quando Bolsonaro, depois de, meses antes, afirmar em alto e bom som que queria ter Moro no Supremo, declarar mais recentemente que gostaria de ter alguém “terrivelmente evangélico” no STF. Ou de aparentemente não ligar para o fato de o Coaf ter voltado para o Ministério da Economia, deixando de ser um órgão controlado administrativamente por Moro, como estava previsto.

Há outros exemplos infelizes desta postura, que talvez resultem do destempero verbal do presidente da República. Porém, isto – e todo o país percebe – enfraquece Sergio Moro e Deltan Dallagnol, entre outros. Mesmo se fazendo acompanhar de seu ministro em eventos públicos, há desfeitas terríveis do presidente, como dizer que ele pessoalmente trocaria o delegado da Polícia Federal no Rio de Janeiro, passando por cima do delegado-geral e, claro, do ministro da Justiça.

Nas últimas semanas o ministro Sergio Moro teve contra ele investidas do Legislativo, do Judiciário e do próprio Executivo

Parece que muitos – e aqui entram alguns membros do STF, tendo à frente o ministro Dias Toffoli e suas decisões monocráticas – entendem que a conivência com a corrupção é um mal menor e cruzam os braços. A Câmara Federal votou o projeto que pune abuso de autoridade, flagrante ação para favorecer a corrupção. Deputados e senadores do PSL pedem que, no mínimo, dois artigos da proposta sejam eliminados: a prisão de magistrados que determinarem prisão preventiva sem amparo legal e a classificação da abertura de investigação sem indícios de crime como abuso de autoridade. Mesmo assim, a Câmara articula, enquanto isso, a aprovação de outras ações contrárias à postura de Moro e da Lava Jato, com a complacência de Bolsonaro, mais preocupado em aprovar a nomeação de seu filho para a embaixada nos EUA.

O STF, na mesma linha, irá discutir a prisão após condenação em segunda instância em setembro, e tudo indica que irá libertar Lula, beneficiando mais 170 mil presos nessa condição. Os objetivos parecem ser claros: conviver com a corrupção. A propósito, lembro o que dizia Rui Barbosa, que “a pior ditadura é a do Judiciário”. Para se ter uma ideia, desde 1988 até os dias atuais, nenhuma das 111 ações de suspeição contra ministros do STF foi a plenário, o que é mais que abuso de poder, é “presunção de uma hegemonia incabível no Estado Democrático de Direito”, como definiu um jornalista.

Ao que fica configurado, nas últimas semanas o ministro Sergio Moro teve contra ele investidas do Legislativo, do Judiciário e do próprio Executivo, o que lhe acarreta perdas não só pessoais ou profissionais, mas especialmente à Lava Jato e aos seus objetivos.

Enquanto isto, os 23 depoimentos do ex-ministro Antônio Palocci à Polícia Federal indicaram que os atos ilícitos e de propinas no governo petista chegaram a R$ 333,9 milhões nos governos Lula e Dilma!

Cláudio Slaviero é empresário, ex-presidente da Associação Comercial do Paraná e autor do livro “A vergonha nossa de cada dia”.

11 COMENTÁRIOSDeixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros
Máximo de 700 caracteres [0]

Receba Nossas Notícias

Receba nossas newsletters

Ao se cadastrar em nossas newsletters, você concorda com os nossos Termos de Uso.

Receba nossas notícias no celular

WhatsApp: As regras de privacidade dos grupos são definidas pelo WhatsApp. Ao entrar, seu número pode ser visto por outros integrantes do grupo.

Comentários [ 11 ]

Máximo 700 caracteres [0]

O conteúdo do comentário é de responsabilidade do autor da mensagem. Consulte a nossa página de Dúvidas Frequentes e Termos de Uso.

  • J

    João Henrique Ribeiro dos Santos

    ± 5 dias

    Sem dúvida, o Presidente Bolsonaro não está sabendo conviver com a maior aprovação em todo o Brasil do honrado Ministro Moro. Ao mesmo tempo demonstra arrogância e prepotência quando enuncia frases absolutistas.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 5 dias

    Alguém tem alguma dúvida de que Bolsonaro vai phoder com a PF, Lava Jato, Receita Federal, Coaf? >>> "Jair Bolsonaro, no caso do diretor da PF, fez questão de humilhar publicamente Maurício Valeixo e, sobretudo, Sergio Moro: “O Valeixo pode querer sair hoje. Não depende da vontade dele. E outra, ele é subordinado a mim, não ao ministro. Deixo bem claro isso aí. Eu é que indico.”

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • R

      ROGERIO SOARES

      ± 4 dias

      Fiquei "abismado" com esta declaração! Parecia uma criancinha insegura e birrenta, com ciúmes e raivinha do amiguinho, o qual por questões de princípio, sempre busca fazer o certo porque é certo! Bolsonaro, onde está a delegação que você disse que daria aos seus ministros. Você como ex-militar sabe que, não se pode cobrar responsabilidade de seus subordinados, sem lhes dar a necessária autoridade para agir.

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • L

    LAUDI CARLOS VEDANA

    ± 5 dias

    Combater a dinastia da corrupção que saqueou o Brasil exige muito heroísmo para desmantelar verdadeiras quadrilhas que se juntam para não perder as mamatas. Moro e Deltan e suas equipes precisam do apoio da consciência coletiva para suplantar essa corrupção que a cada dia se renova.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    2 Respostas
    • R

      ROGERIO SOARES

      ± 4 dias

      Bolsonaro durante a campanha, alardeava que "soldado que tem medo de morrer na guerra, é covarde". Entretanto, parece que se esqueceu desta sua fala, amaciando radicalmente com os Presidentes do STF, da Câmara e do Senado, logo após aquela canetada vergonhosa do Tóffoli, blindando o Flávio Bolsonaro e muitos outros figurões dos poderes da república, do alcance do COAF e da Receita Federal, travando todos os processos envolvendo estes atores. Vamos ver então, até onde irão os seus vetos a esta absurda "lei de abuso de poder"; votada de forma atabalhoada e ilegal em seção relampago e tarde da noite, pelo membro da camarilha traidora, Rodrigo Maia!

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • P

      Paulo Batista Dos Santos

      ± 5 dias

      Vamos às ruas dia 25/08, próximo domingo, para mostrar nossa força e insatisfação com aqueles que tentam acabar com os avanços no combate à corrupção. E o Bolsonaro que fique atento, pois, se o Moro cair, quem mais perderá será ele...

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • P

    Paulo Batista Dos Santos

    ± 5 dias

    A realidade dos fatos, Freitas, é que passamos quase 40 anos endeusando (des)governos de esquerda, enquanto os mesmos saqueavam os cofres públicos (que, aliás, de público não têm nada, visto que o dinheiro que os abastece vêm de nossos suados impostos). Agora com apenas 7 meses do novo Governo a "extrema imprensa" tenta incutir na cabeça das pessoas que nada está acontecendo para mudar o País. E o pior é que os incautos acabam acreditando na cantilena da tal "imprensa marrom" (ou seria vermelha mesmo?). Se o Poder Executivo gozasse um mínimo de autonomia e contasse com um pouquinho de boa vontade do Legislativo poderíamos ter avançado muito mais nas reformas necessárias. Continua...

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    1 Respostas
    • F

      Freitas

      ± 5 dias

      Veja >>> "Jair Bolsonaro, no caso do diretor da PF, fez questão de humilhar publicamente Maurício Valeixo e, sobretudo, Sergio Moro: “O Valeixo pode querer sair hoje. Não depende da vontade dele. E outra, ele é subordinado a mim, não ao ministro. Deixo bem claro isso aí. Eu é que indico.”

      Denunciar abuso

      A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

      Qual é o problema nesse comentário?

      Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

      Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]

  • F

    Freitas

    ± 5 dias

    Lógico e evidente que fizeram um ACORDÃO para que muitos que hoje estão no alto dos diversos Poderes não sejam investigados. Só não vê quem não quer. O problema é que os eleitores de Bosonaro não conseguem enxergar a realidade dos fatos.

    Denunciar abuso

    A sua denúncia nos ajuda a melhorar a comunidade.

    Qual é o problema nesse comentário?

    Obrigado! Um moderador da comunidade foi avisado sobre a denúncia. Iremos avaliar se existe alguma violação aos Termos de Uso e tomar as medidas necessárias.

    Confira os Termos de Uso

    • Máximo 700 caracteres [0]