Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O podcast de hoje fala sobre o presidente do Congresso Nacional, senador Rodrigo Pacheco (PSD-MG), que enviou ao Supremo Tribunal Federal (STF) a lista de parlamentares que foram beneficiados pelas chamadas emendas de relator. Apelidado de "orçamento secreto" ou "orçamento paralelo", o mecanismo tem sido usado pelo governo de Jair Bolsonaro (PL) para angariar apoio em votações no Congresso. O pagamento, no entanto, foi alvo de questionamentos no STF por causa da falta de transparência – não era possível identificar qual parlamentar indicou a verba. Diante disso, a ministra Rosa Weber determinou que o Congresso divulgasse quais deputados e senadores indicaram recursos nos últimos dois anos. Apenas 68% prestaram informações ao STF. Dos 24 partidos que prestaram informações ao STF, apenas as bancadas do Novo, PCdoB, PSol e Rede informaram que não tiveram parlamentares contemplados por indicações do orçamento secreto.

E ainda:

Politicamente impossibilitado de intervir na Petrobras, o presidente Jair Bolsonaro (PL) adotou a pressão sobre a estatal como estratégia para evitar novos reajustes sobre o preço dos combustíveis. Após trocar o comando do Ministério de Minas e Energia (MME), ele falou em "fazer a Petrobras entender qual é seu papel" e em fazer "mudanças". A vontade pessoal de Bolsonaro é de pôr fim ao modelo de preço de paridade de importação (PPI) adotado pela companhia. Porém, deixar as digitas do governo nessa pauta significaria uma intervenção direta sobre a política de preços da estatal. A equipe econômica aponta que a medida poderia afugentar investimentos e abalaria o "pilar" da agenda econômica liberal defendida desde a campanha de 2018. Por esse motivo, Bolsonaro decidiu adotar formas indiretas de intervenção.

Uma carta divulgada pelo ex-governador de São Paulo e pré-candidato à Presidência João Doria abriu uma nova crise dentro do PSDB e pode inviabilizar o acordo que vinha sendo costurado com MDB e Cidadania para a terceira via. No texto, o tucano acusa a cúpula do seu partido de tentativa de "golpe", diante das articulações para que pesquisas definam a candidatura única do grupo, que também conta com a pré-candidatura da senadora Simone Tebet (MDB-MS). Diante da divulgação da carta, o presidente tucano, Bruno Araújo, convocou uma reunião da Executiva do partido para essa terça-feira (17).

Turquia eleva o tom e diz que vai barrar entrada de Finlândia e Suécia na OTAN. O presidente turco já havia dito que não via “de forma positiva” a possível adesão dos dois países nórdicos, alegando que ambos abrigariam integrantes de organizações terroristas curdas. Uma eventual negativa turca à entrada da Suécia e da Finlândia na OTAN seria um problema, porque a Turquia integra a aliança e a carta constitutiva da organização estipula que, para que um país se torne membro, ele precisa ser aceito por unanimidade pelos que já a integram.

A opinião de J. R. Guzzo, que afirma que o povo não tem vez no casamento de Lula.

E as dicas do Sempre Família para ensinar as crianças a desenvolverem uma boa autoestima. Respeito dentro de casa é o primeiro passo e é fundamental para que a criança entenda que também precisa respeitar os outros. Ter uma autoestima elevada ajudará durante toda a vida e pra isso é preciso ter acolhimento, apoio, os filhos devem ouvir elogios, também ser ensinados sobre as diferenças entre as pessoas, assim como os pais devem proporcionar tempo de qualidade, impor regras e ajudar a criar resiliência.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]