Como você se sentiu com essa matéria?

  • Carregando...
  • Ícone FelizÍcone InspiradoÍcone SurpresoÍcone IndiferenteÍcone TristeÍcone Indignado

O podcast de hoje fala sobre o presidente do Tribunal Superior Eleitoral, Edson Fachin, que afirmou que ameaças e agressões a autoridades eleitorais ocorridas recentemente nos Estados Unidos, México e Peru são exemplos externos que servem de “alerta” para o Brasil. Na abertura de um evento ele discursou se manifestou sobre as eleições com voto impresso, criticando a demora e os inúmeros pedidos de recontagem de votos. Desde o ano passado, antes e após a rejeição do voto impresso pelo Congresso, o TSE busca reforçar a confiança nas urnas eletrônicas, criticadas pelo presidente Jair Bolsonaro e seus apoiadores, que apontam risco de fraudes, possibilidade sempre rechaçada pelo tribunal.

E ainda:

O julgamento da privatização da Eletrobras, interrompido há quase um mês por um pedido de vistas do ministro Vital do Rêgo, será retomado pelo Tribunal de Contas da União (TCU) nesta quarta-feira (18). O assunto tem sido tratado como prioridade na agenda do novo ministro de Minas e Energia, Adolfo Sachsida. O tempo de análise do TCU frustrou as expectativas do governo de Jair Bolsonaro (PL), que corre contra o tempo para colocar o edital de venda da Eletrobras na rua e desestatizá-la antes das eleições. Os primeiros documentos do processo foram encaminhados ao TCU há 11 meses. Só que uma instrução normativa da Corte (81/2018) estabelece até 90 dias para apreciação.

Na próxima semana entra em vigor a portaria 913/2022 do Ministério da Saúde, que oficializa o fim do estado de emergência de saúde por conta da pandemia de Covid-19. Com a medida, vem também o prazo de um ano para que a vacina Coronavac, da farmacêutica chinesa Sinovac, produzida no Brasil com auxílio do Instituto Butantan, apresente os seus resultados da fase três de desenvolvimento. A Coronavac é a única que ainda não tem uma aprovação completa para além da autorização emergencial de uso. Como não haverá mais emergência oficial, a autorização agora tem prazo de validade.

A Suécia e a Finlândia vão apresentar seus pedidos de adesão à OTAN nesta quarta-feira (18), em Bruxelas. O anúncio foi feito pelo presidente finlandês depois que o parlamento ratificou a adesão do país à aliança militar. Suécia e Finlândia receberam apoio da OTAN já no domingo, em uma reunião informal de seus ministros das Relações Exteriores em Berlim, embora a Turquia tenha criticado a iniciativa, o que pode barrar os dois pedidos.

A opinião de Thaméa Danelon, que analisa se duvidar do processo eleitoral é algo democrático.

E o comitê que arrecadou e doou 600 mil reais para ajuda humanitária a ucranianos. O grupo coordenado pela Representação Central Ucraniano Brasileira fez a transferência bancária à Embaixada que, com a rubrica de assistência social, repassará o valor que vai auxiliar os atingidos pela guerra. Além de arrecadações em dinheiro, o grupo, formado por diversas entidades representativas civis e religiosas de descendentes de ucranianos no Brasil, além de membros de fora da comunidade, já acolheu cerca de 30 pessoas.

Deixe sua opinião
Use este espaço apenas para a comunicação de erros

Máximo de 700 caracteres [0]